A China começou a construir sua estação espacial esta semana

A unidade Tianhe (Celestial Harmony) deverá ser transportada pelo míssil Longa Marcha 5B, que será lançado da base de Wenchang na Ilha de Hainan, no sul do país. O lançamento pode ocorrer na quinta-feira à noite, se tudo correr conforme o planejado.

Uma ilustração que mostra a futura estação espacial orbitando a Terra.

Foto: CMSEO

Esta será a primeira das 11 missões necessárias para construir e abastecer esta estação espacial, que terá capacidade para acomodar uma tripulação de três pessoas.

Mais dez lançamentos que levarão duas unidades adicionais; Haverá também quatro missões de abastecimento e quatro missões tripuladas. Pelo menos 12 astronautas estão treinando para permanecer a bordo da estação, incluindo participantes de missões anteriores, iniciantes e mulheres.

Quando concluído no final de 2022, o Tianhe deverá pesar 66 toneladas, uma fração da Estação Espacial Internacional que começou a ser construída em 1998 e deverá pesar 450 toneladas ao longo do tempo. Em teoria, Tianhe poderia crescer mais.

Seu protótipo terá aproximadamente o mesmo tamanho que o Skylab dos Estados Unidos da década de 1970 e a antiga estação Mir soviética.

Uma meta de longo prazo

A China lançou duas unidades de teste na última década, em preparação para a estação permanente. Tiangong-1 (Heavenly Palace-1) foi abandonado e seu corpo cremado ao retornar à atmosfera. Seu sucessor, Tiangong-2 (Heavenly Palace 2), permaneceu em órbita até 2018.

A China começou a se preparar para sua estação espacial no início da década de 1990, quando seu programa espacial estava ganhando impulso. Ele não pôde participar da Estação Espacial Internacional devido aos laços estreitos entre o programa chinês e os militares.

Progresso rápido

Após anos de lançamentos bem-sucedidos, a China colocou seu primeiro ser humano em órbita em outubro de 2003, tornando-se apenas o terceiro país a realizar o feito, depois dos Estados Unidos e da ex-União Soviética. Desde então, a China enviou outros astronautas ao espaço, as tripulações visitaram a primeira estação de Tiangong e a caminhada no espaço foi bem-sucedida.

READ  Nintendo confirma que muitos novos jogos estão chegando este ano

A China também fortaleceu sua cooperação com especialistas espaciais de outros países, incluindo França, Suécia, Rússia e Itália. A NASA precisa de permissão cautelosa do Congresso para participar de tais iniciativas.

A China também busca missões robóticas, especialmente no que se refere à exploração lunar. Assim, a espaçonave pousou no lado oculto de nosso satélite, que havia sido pouco explorado. Em dezembro, ele foi investigado Chang’e trouxe 5 amostras de solo lunar Na Terra pela primeira vez desde as missões dos Estados Unidos na década de 1970.

Mars rover e outras ambições

A missão Tianhe ocorre semanas antes de uma conspiração chinesa de uma sonda chinesa pousar em Marte. A sonda Tianwen-1 orbita Marte Desde fevereiro. Seu veículo espacial Zhurong procurará sinais de vida.

Outro programa chinês visa coletar amostras de solo de um asteróide, que é um componente crítico do programa espacial japonês.

A China planeja lançar outra missão em 2024 para trazer amostras da lua. Ela disse que quer enviar astronautas para lá e talvez construir uma base científica lá. Nenhum cronograma foi sugerido. Um projeto ultrassecreto de avião espacial também está sendo desenvolvido.

Um programa competitivo?

O programa chinês avança lenta e cautelosamente, respeitando um calendário muito delicado, o que essencialmente lhe permitiu evitar os contratempos que sofreram americanos e russos.

No entanto, houve uma carência do míssil Longa Marcha 5B em 2017, durante o desenvolvimento da nova versão que transportaria a unidade central da Estação Tianhe. O problema foi corrigido rapidamente.

Seus críticos acusam o programa chinês de reproduzir façanhas americanas e russas sem uma inovação real. A crescente proeza tecnológica do país pode silenciá-los nos próximos anos. O país pode precisar de mais participação do setor privado para continuar, como tem acontecido nos Estados Unidos com a SpaceX e a Blue Origin, e adquirir novas tecnologias, como foguetes reutilizáveis.

READ  Super Nintendo World: fechamento temporário um mês após a abertura

You May Also Like

About the Author: Genevieve Goodman

"Criador. Fã de café. Amante da Internet. Organizador. Geek da cultura pop. Fã de TV. Orgulhoso por comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *