A descoberta de uma floresta petrificada de 290 milhões de anos

Ramo Antigo – Depois que esta enorme floresta foi descoberta em 2018, ela foi estudada por quatro anos

Cientistas descobrem fósseisas árvores muito antigo no Paraná (Brasil). Este último, que pertence a uma floresta de 290 milhões de anos antes da chegada dos dinossauros, oferece uma “janela para o passado” para estudar a evolução das plantas.

Bosques O achado fossilizado consistia em 164 árvores de licovita (sem frutos, flores ou sementes) de uma variedade já extinta. Eles são “os mais importantes do Hemisfério Sul” em quantidade e qualidade de preservação, segundo o geólogo brasileiro Tami Moten.

Proteção excepcional

Essas plantas Eles representam formas de vida muito primitivas na história da Terra”, continua ele. o cientista. A floresta, que cresceu perto da atual cidade de Ortigueira, mostra “como as primeiras plantas se espalharam, como se distribuíram no espaço e quais são suas interações” com outras formas de vida.

A preservação excepcional desta floresta é possível pelo fato de que as árvores foram “enterradas quando ainda estavam vivas e depois gradualmente cobertas de sedimentos”, explica Tami Moten. Então a floresta foi “preservada como está” depois de ser engolida por um rio congelado.

Alguns raros (…) Leia mais em 20 minutos

Leia também:
Esqueleto de dinossauro é arrematado por mais de US$ 12 milhões em leilão em Nova York
EUA: crânio de 8.000 anos descoberto por fabricantes de caiaques no rio Minnesota
Descubra fósseis da época dos dinossauros nas docas de Bangkok

READ  Brasil envia exército para a Amazônia contra desmatamento

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *