“A natureza nos surpreende”: cientistas brasileiros redescobrem uma árvore que se pensava ter desaparecido há quase 200 anos

“A natureza nos surpreende”: cientistas brasileiros redescobrem uma árvore que se pensava ter desaparecido há quase 200 anos

Uma espécie de pequeno azevinho, vista pela última vez há quase dois séculos, foi redescoberta no Brasil.

Uma espécie de pequeno azevinho visto pela última vez há quase dois séculos foi redescoberta em Brasil.

ANÚNCIO

Havia temores de que a árvore Ilex sapiiformis, também conhecida como azevinho pernambucano, estivesse extinta. Mas foi descoberto recentemente na cidade de Igarassu, em Pernambuco, por uma expedição que passou seis dias explorando a área na esperança de localizar a espécie.

“O azevinho pernambucano é uma das nossas 25 espécies perdidas mais procuradas”escreveu no Instagram Re:wild, o grupo de conservação que descobriu a árvore perdida.

“Esta é a nona espécie perdida mais procurada a ser redescoberta desde que nossa busca por espécies perdidas foi lançada em 2017”.

Esta lista é composta por mais de 2.200 espécies extintas em 160 países e foi compilada pela Re:wild e especialistas da IUCN. Inclui espécies perdidas para a ciência há pelo menos 10 anos – mas muitas foram consideradas extintas há muito mais tempo.

Até agora, a busca global para redescobri-los revelou pelo menos oito dos 25 animais e plantas mais procurados.

Uma paisagem urbana que já foi uma densa floresta tropical

A equipe conseguiu identificar quatro azevinhos pernambucanos diferentes, avistando suas minúsculas flores brancas.

Embora Igarassu, onde a árvore foi descoberta, tenha sido urbanizada ao longo das décadas, já foi uma densa floresta tropical.

“Parecia que o mundo tinha parado de se regenerar”disse Juliana Alencar, integrante da equipe do projeto, em nota à imprensa.

“A natureza nos surpreende. Encontrar uma espécie da qual não ouvíamos falar há quase dois séculos não acontece todos os dias. Foi um momento incrível.”

Outro membro doenvio declarou que era “como encontrar um parente há muito perdido e esperado que você só conhece através de retratos antigos”.

Gustavo Martinelli, líder da expedição, disse que o grupo espera agora lançar um programa de melhoramento da espécie.

ANÚNCIO

“A busca por outros holísticos pernambucanos ainda não acabou! A equipe espera organizar buscas adicionais com outros parceiros locais para encontrar outros indivíduos da espécie”.de acordo com Re: selvagem. “O objetivo é colaborar com parceiros para melhor proteger as florestas onde o azevinho pernambucano foi encontrado e estabelecer um programa de reprodução em cativeiro da árvore.”

READ  Diante de sua pior seca em quase um século, Brasil teme um apagão

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *