a pepita Endrick continua a esmagar tudo em seu caminho

O que vem depois deste anúncio

Rachadura geracional? Ainda é cedo para dizer, mas o jovem atacante brasileiro de 15 anos, Endrick, impressiona a todos no país e até ultrapassa fronteiras. Já comparado com a lenda Ronaldo de Nazario, o avançado de 1m73 afirma-se como o brasileiro que desenvolve as maiores expectativas desde um certo Neymar. Eficiente na finalização, dotado tecnicamente e no drible, já é alvo de inúmeras compilações ao mesmo tempo em que está na origem de alguns rins quebrados entre os defensores de seu país. Foi durante a Copinha, em janeiro passado, que colocou as seleções sub-20 do país em competição, que se falou de onde levou o time do Palmeiras ao sucesso contra o Santos (4 a 0).

Já na mira de muitos clubes de prestígio como Manchester City, Chelsea, Real Madrid, FC Barcelona ou Paris Saint-Germain, ele vê seu valor explodir ao longo das semanas. Também vencendo o Torneio Montaigu na França com o Brasil, o internacional Sub-17 é particularmente impressionante. Assinando seu primeiro contrato profissional em maio (até junho de 2025) com o Verdão, ele continua mostrando todo o seu talento em campo. É simples desde sua chegada ao clube brasileiro em 2017, ele tem 87 gols em 114 partidas com as equipes jovens do clube brasileiro. Além disso, ele acaba de ganhar um novo troféu.

A Copa do Brasil Sub-17 no bolso

Durante a Copa do Brasil Sub-17, ele conseguiu levar sua equipe ao longo da competição. Após vitórias contra a Sant German Academy (10-1), Remo (7-0 e 4-1), Atlético Mineiro (5-0 e 3-1) e Recife (5-2 e 2-3), chegou a final da competição contra o clube do Vasco da Gama. Marcando dois gols no jogo de ida na vitória por 4 a 1, ele fez novamente na final do jogo de volta com mais uma dobradinha, incluindo uma bela cobrança de falta. Apesar da derrota do Verdão por 4 a 2, ele levou seu time à vitória, o terceiro título em seis edições após 2017 e 2019. Após a partida, o jovem atacante brasileiro que ainda marcou quatro dos seis gols de seu time na final deu lugar à emoção.

“É inexplicável, não há nada a dizer sobre esta partida, ainda estou tentando raciocinar. Minha família veio de São Paulo para torcer por nós e eu não queria fazer nada de errado. Eles estão lá: minha namorada, meu pai, minha mãe, todos os meus funcionários. Eu não queria fazer nada de errado, e Deus me deu essa oportunidade de fazer dois gols. Até me assusta. Agora temos que avançar para os sub-20 se o Paulo Victor me ligar e tentar ganhar mais uma taça. ele explicou. Ambicioso e conquistador, Endrick não terminou de deslumbrar o mundo do futebol com seu talento.

READ  Brasil: esta vila de pescadores lentamente engolfada pelo mar

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *