A primeira condenação de um banqueiro suíço pelo Comitê de Política Monetária no caso Petrobras – rts.ch

A primeira condenação de um banqueiro suíço pelo Comitê de Política Monetária no caso Petrobras - rts.ch

O Ministério Público da União (MPC) sancionou um ex-executivo do Ticino PKB Privatbank por lavagem de dinheiro. Esta é a primeira condenação do Ministério Público Federal de um banqueiro suíço no caso Petrobras.

Por meio de suas “graves falhas, prevaricação e imprudência”, o ex-membro da administração pública do banco privado com sede em Lugano permitiu a lavagem de US$ 17,5 milhões. Em formação Revelado quinta-feira por Gotham City Gatede uma ordem de multa do MPC datada de 23 de maio de 2022, cuja cópia também foi obtida pela Keystone-ATS.

O ex-gerente do banco foi multado em 270.000 francos com uma prorrogação de dois anos. A ordem criminal destaca sua responsabilidade pelo dinheiro sujo da corrupção brasileira que chega ao Ticino, afirma Gotham City.

Investigações na Suíça

O PKB foi a primeira instituição financeira suíça a ser investigada em conexão com um escândalo de corrupção em expansão. Em 2018, a FINMA a sancionou por sérias deficiências no sistema de combate à lavagem de dinheiro.

>> Leia novamente: O Ministério Público Federal da Suíça atacou o Pictet Bank

Para constar, o caso “Lava Jato” estourou no Brasil em 2014. Ele expôs propinas recebidas por funcionários corruptos da petrolífera paraestatal Petrobras, com sua parcela de circuitos financeiros ilegais e contratos fraudulentos.

ATS / VAGO

READ  "Devemos descarbonizar urgente e radicalmente nossas sociedades e economias"

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *