AMÉRICA / BRASIL – Ministério da Terra: 26 assassinatos registrados em oito meses

AMÉRICA / BRASIL – Ministério da Terra: 26 assassinatos registrados em oito meses

cellam

Brasília (Agência Fides) – Segundo dados do Centro de Documentação da Comissão Pastoral da Terra (CPT) sobre os conflitos nos acampamentos, no período de 1º de janeiro a 31 de agosto de 2021, ocorreram 26 homicídios relacionados aos conflitos de terra. foi registrado. Em comparação com todo o ano de 2020, representam um aumento de 30%. Das 26 vítimas de homicídio, 8 eram indígenas, 6 sem-terra, 3 posseiros, 3 quilombolas, 2 assentados, 2 pequenos proprietários e 2 quebradeiras de coco babaçu. Em relação a 2020, o número de indígenas e quilombolas mortos permaneceu o mesmo, enquanto o número de sem-terra triplicou de 2 em 2020 para 6 em 2021. Todos os quilombolas mortos em 2021 (3) eram do Maranhão, estado que registrou o maior número de homicídios no ano (9), cerca de um terço do total registrado até o momento.
De acordo com a nota da CPT recebida pela Fides, os 6 sem-terra foram mortos na Amazônia, incluindo cinco em Rondônia. Todos eram membros da Liga dos Fazendeiros Pobres. Três deles foram mortos em massacre perpetrado no dia 13 de agosto pelo Batalhão de Operações Especiais (BOPE) do Primeiro-Ministro de Rondônia e Força de Segurança Nacional, em Nova Mutum, no distrito de Porto Velho. Este é o único massacre registrado pela CPT até o momento em 2021. O conflito na região continua muito tenso. O número de posseiros mortos aumentou de 1 em 2020 para 3 em 2021 e o de assentados de 1 em 2020 para 2 em 2021. (SL) (Agência Fides 15/12/2021)

cellam


Compartilhar:

READ  Luxa relembra o amor da torcida do Vasco: “Não entendo como um convite, entendo como uma convocação” | Vasco

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *