AMÉRICA / BRASIL – “Solidariedade em ação” nas dioceses após as enchentes, com vistas à reconstrução

AMÉRICA / BRASIL – “Solidariedade em ação” nas dioceses após as enchentes, com vistas à reconstrução

Ilhéus (Agência Fides) – De um total de 26 municípios da diocese de Ilhéus, 16 foram afetados pelas enchentes de dezembro e janeiro (veja Fides 29/12/2021). O Bispo da diocese, Dom Giovanni Crippa, nas informações publicadas pela Conferência Episcopal (CNBB) e recebidas pela Fides, destaca a solidariedade das pessoas que se organizaram em torno da Igreja, com a ajuda de sacerdotes, diáconos e leigos. envolver-se na pastoral e nos movimentos eclesiais, para levar ajuda material e espiritual às famílias afetadas. “Esta solidariedade se traduziu em alimentos, roupas, colchões, refeições. Foi um belo momento para ver a solidariedade em ação”, declarou o Bispo, que também elogiou a proximidade dos sacerdotes da diocese com o povo no momento em que eles precisam. conforto espiritual, pois nesta situação se tornou muito difícil enfrentar a vida e o futuro, muitos perderam suas casas e tudo o que precisavam para viver.
O Bispo de Itabuna, Dom Carlos Alberto dos Santos, explica que depois das enchentes e do estado de calamidade na região sul da Bahia, a diocese acolheu as pessoas nos salões paroquiais, oferecendo-lhes três refeições por dia. “Também oferecemos o aconchego de nossos dormitórios, para que tenham um lugar tranquilo para aliviar sua situação de dor e sofrimento. Estamos promovendo uma campanha de amor, acolhendo essas pessoas com fé, dedicação, mostrando que não são. sozinho. ”
Na diocese de Teixeira de Freitas, cinco de seus 13 municípios foram terrivelmente afetados pelo ciclone que varreu a região, segundo seu bispo, Dom Jailton de Oliveira Lima. Nesta primeira fase da emergência, a diocese distribuiu cerca de 22 toneladas de alimentos, roupas, colchões e água mineral. Foi lançada uma campanha em toda a diocese e constituída uma comissão formada por padres e leigos para administrar as iniciativas. A diocese também definiu quatro lugares estratégicos em seu distrito para a coleta de roupas, alimentos e produtos de higiene e artigos de primeira necessidade. Desde o início, como Igreja, estamos disponíveis para acolher as pessoas de todas as maneiras que podemos, ajudando-as a sair das casas inundadas, derrubando-as dos telhados, levando-as para abrigos, hospitais. “, disse o bispo. Havia mais água do que eu já tinha visto em minha vida. O bispo lembra que muitas pessoas estão acampando em igrejas, salões de igrejas, escolas, e não têm perspectiva de voltar para casa. Há forte pressão sobre os constituídos autoridades (municípios, governo do estado da Bahia e governo federal) para atender a essas pessoas.
Nas três dioceses do sul da Bahia, estão sendo identificadas as necessidades dos atingidos, a fim de identificar o que se perdeu e o que será necessário para a reconstrução. O governo planeja reconstruir as casas destruídas, mas também em áreas longe de onde moram, perto de seus locais de trabalho, o que cria outros problemas. O Bispo de Itabuna agradece a todas as organizações nacionais e internacionais que se mobilizam em prol da ajuda e pede ajuda contínua. (SL) (Agência Fides 01/08/2022)

READ  Esses lugares imperdíveis se você for ao Brasil


Compartilhar:

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *