Aos 10 a 10, Equador e Brasil se neutralizam em polêmica

O Brasil, que já se classificou, não conseguiu vencer o Equador (1-1) que esteve perto do Qatar, quinta-feira, durante a décima quinta jornada de qualificação para o Mundial de 2022 na região de Amsout. Após o rápido jogo de abertura de Casemiro (o sexto) pela Seleção, os equatorianos conseguiram empatar no último quarto de hora graças a uma cabeçada do zagueiro Felix Torres em cobrança de escanteio (75).

A história do VAR…

Mas a partida foi marcada sobretudo pelas muitas decisões que o árbitro Wilmar Roldan teve que tomar. Ele primeiro fez uma expulsão razoável do goleiro equatoriano Alexandre Dominguez após sua perigosa derrota e controle do atacante Matthews Cunha (16º lugar). Depois de alguns minutos, foi o Brasil que se viu reduzido a dez: o zagueiro Emerson recebeu o segundo cartão amarelo por parar voluntariamente o contra-ataque do Equador comandado por Michael Estrada (21).

O goleiro brasileiro Alisson quase foi expulso duas vezes: no primeiro tempo em uma saída mal controlada (26), depois no final da partida em uma nova saída parada pelo árbitro, que marcou um pênalti antes de devolver sua decisão da partida. VAR. (97).

No final, após consultar o VAR, o árbitro salvou duas vezes Alisson da expulsão e anulou dois pênaltis (59 e 97) e um gol (49) para o Equador.

READ  Nomeações anunciadas e primeiro olhar para o Oscar

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *