Apesar do pouco inspirador Neymar, Brasil vence no Chile

A Seleção não brilhou em Santiago, mas deu certo (1 a 0) na noite passada.

O Brasil, dizimado por um veto na Premier League e graças a um nada inspirado Neymar, sofreu uma vitória por 1 a 0 sobre o Chile na quinta-feira em Santiago, em sua primeira partida desde a derrota para a Argentina na final da Copa América. Com isso, a Seleção conquistou a sétima vitória em igual número de partidas nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, antes de enfrentar os argentinos no domingo, em São Paulo.

Com 17 gols marcados e apenas dois sofridos, os comandados de Tite assinam o melhor início da história do Brasil nas eliminatórias para a Copa do Mundo, ultrapassando a lendária Seleção de Pelé, que venceu as seis primeiras partidas pelas eliminatórias antes de conquistar o terceiro título em 1970. A Seleção Brasileira foi reconstruído agressivamente, After Tite viu seu elenco inicial encurtado por nove jogadores que jogam na Premier League, incluindo executivos como Alisson ou Thiago Silva, cujos clubes o proibiram de jogar essas partidas internacionais para evitar a quarentena no retorno devido ao Covid- 19 pandemia.

Veja também Quando Neymar, Messi e Di Maria treinam juntos

Neymar em forma pequena

Os vice-campeões sul-americanos chegaram a Santiago com seis mudanças em relação ao time que estreou na final da Copa América, entre elas os mandatos de Leone Bruno Guimarães e Vinicius Junior Madrid. O atacante do Real ocupou a pista da esquerda e deixou Neymar jogando no cubo ao lado de Paquetá. Com apenas um jogo para seu nome no início da temporada pelo Paris Saint-Germain, contra o Reims, no último domingo, ‘Nai’ parecia um pouco aquém do físico no Chile.

READ  Le Cafe D Sports - Radio Foot International

Num contra-ataque liderado por Gabigol sem problemas, o parisiense nº 10 abriu o pé ao lado e mandou a bola para a arquibancada (26º lugar). Já estava desajeitado há dois minutos, em uma invasão que entrou na área. O Chile saiu a seu favor, no primeiro período, e poderia ter aberto o placar sem uma dupla defesa de Weverton, com cobrança de falta de Vidal, seguido de cabeçada de Vargas (30).

Vendo a sua equipa a dominar, Tite fez duas alterações ao intervalo, com Marseille Gerson a substituir Guimarães e Everton Ribeiro a substituir Vinicius. Graças a uma pressão mais eficiente, a Seleção passou a vencer e foi justamente Ribeiro quem marcou. Neymar se viu sozinho na frente do Bravo, o goleiro chileno salvou o chute (64), mas o meio-campo do Flamengo saiu bem para dar a vitória ao Brasil.

A Seleção fez um excelente trâmite no plano contábil apesar do draft da partida, mas terá que dispensar Marquinhos na partida de domingo contra a Argentina, devido ao cartão amarelo recebido pelo zagueiro do Paris no final da partida.

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *