Atualização sobre os acordos de livre comércio suíços em todo o mundo – rts.ch

Atualização sobre os acordos de livre comércio suíços em todo o mundo - rts.ch

Depois de fechar no domingo o pacto econômico com a Indonésia, o acordo do Mercosul voltará à tona. Uma oportunidade para avaliar os acordos de livre comércio assinados pela Suíça em todo o mundo.

Até agora, com exceção do acordo EFTA e seu acordo com a União Europeia, a Suíça assinou 32 acordos de comércio livre com 42 países. Na maioria das vezes, esses acordos são concluídos no âmbito da Associação Européia de Livre Comércio, mas às vezes a Suíça age sozinha, como foi o caso do Japão e da China.

Não surpreende que a Suíça esteja voltada para a Ásia, já que esses acordos são muito estratégicos para a economia do país, que está 50% voltada para as exportações. Isso é verdade no longo prazo, mas, por enquanto, a recuperação das exportações suíças no início do ano foi menos pronunciada na Ásia do que nos Estados Unidos.

Hoje, muitos acordos são negociados com os países do Leste e da Ásia: União Aduaneira da Rússia, Bielo-Rússia, Cazaquistão, Índia, Vietnã e Malásia.

Forte oposição a acordo com o Mercosul

Embora a Suíça esteja conduzindo várias negociações paralelas na Ásia, também o está fazendo na América do Sul. Nesse caso específico, persuadir os suíços pode ser muito complicado. Sabemos que a oposição a um acordo com o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) é muito forte, até porque esse acordo inclui a polêmica questão agrícola.

Há dúvidas sobre o meio ambiente, mas também há uma questão sobre a importância econômica. Em nome da Secretaria de Estado para Assuntos Econômicos (SECO), a Universidade de Berna conduziu um estudo com resultados um tanto perturbadores para os comerciantes livres: os efeitos do acordo comercial permaneceriam limitados.

READ  Sobre WENDEL - Capital.fr

Uma nova vida na áfrica

Enquanto a Suíça se concentra na América Latina, o livre comércio ganha uma nova vida na África. A Área de Livre Comércio da África, Zelika, entrou em vigor em 1º de janeiro.

Com 1,2 bilhão de habitantes, é a maior área de livre comércio do mundo e promete tornar mais fácil fazer negócios no continente. Em dez anos, as tarifas serão quase completamente removidas e espera-se que a economia africana crie empregos e crescimento. Esta é uma pequena revolução no comércio global que a Suíça deve seguir de perto.

Frederic Mamaes / Ash

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *