Autoridades eleitas americanas exigem a expulsão do ex-presidente brasileiro Bolsonaro

Autoridades eleitas americanas exigem a expulsão do ex-presidente brasileiro Bolsonaro

Os eleitos democratas apelaram, na quinta-feira, ao Presidente Joe Biden para cancelar o visto do ex-Presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que se encontra na Florida (sul), rejeitando os Estados Unidos como refúgio do antigo líder.

• Leia também: Lula diz que palácio presidencial está aberto a desordeiros internos

• Leia também: Ao ficar na Flórida, Bolsonaro envergonha Washington

“Não devemos permitir que Bolsonaro ou qualquer outro ex-autoridade brasileira encontre refúgio nos Estados Unidos para escapar da justiça por quaisquer possíveis crimes cometidos durante seu mandato”, escreveram essas 41 autoridades eleitas, todas do Partido Democrata, em um comunicado. declaração. Uma carta aberta ao presidente Biden foi emitida na quinta-feira.

Eles também são solicitados, por seus empregadores, pelo governo americano a “cooperar com todo o governo britânico, se tivermos o pedido” e a verificar o status legal do Gabinete do Presidente, o acesso ao território americano ao mesmo tempo que Presidente.

Os eleitos também pedem ao Departamento de Justiça que investigue possível “apoio ou financiamento” dos Estados Unidos aos crimes violentos ocorridos em 8 de janeiro, referindo-se à invasão e saque de três locais simbólicos de poder em Brasília naquele dia por partidários de o ex-presidente. Bolsonaro.

Estes acontecimentos lembraram o ataque ao edifício do Capitólio em 6 de janeiro de 2021.

O ex-presidente de extrema direita deixou o Brasil e foi para a Flórida dois dias antes da posse de Luiz Inácio Lula da Silva como presidente, em 1º de janeiro. Ele está hospedado na casa de um ex-lutador brasileiro de artes marciais mistas.

Ele deu entrada no hospital no último domingo devido a uma “aderência” intestinal e recebeu alta na noite de terça-feira.

READ  A feira escolar trouxe a Place du Fourneau de volta à vida

A sua estadia na Florida coloca os Estados Unidos numa posição relativamente incómoda, recordando em particular recepções anteriores a controversos líderes latino-americanos.

Em resposta a uma pergunta na quarta-feira, o chefe da diplomacia dos EUA, Anthony Blinken, disse que os Estados Unidos não receberam nenhum pedido do Brasil em relação a Jair Bolsonaro, mas que abordaria tal pedido “rapidamente”.

Joe Biden convidou seu homólogo brasileiro Lula para encontrá-lo em Washington no início de fevereiro.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *