Avalanche no Brasil: Risco de outros desastres, diz meteorologista

Avalanche no Brasil: Risco de outros desastres, diz meteorologista

A meteorologista Estelle Seas disse à AFP que o surpreendente colapso de um penhasco que matou 10 pessoas em um lago no Brasil está definitivamente ligado às chuvas torrenciais, alertando para os riscos de novos desastres nas próximas semanas.

Chuvas fortes ao longo de dois meses causaram inundações mortais, especialmente nos estados da Bahia (nordeste) e Minas Gerais (sudeste), onde toneladas de pedras caíram em barcos cheios de turistas no sábado.

Segundo Estael Sias, da Agência Meteorológica Metsul, esse tipo de desastre está se tornando cada vez mais frequente com o aquecimento global.

Pergunta: A superfície do penhasco desmoronou devido a fortes chuvas?

Resposta: “Há definitivamente uma conexão. Esse longo período de chuva fez com que a água se infiltrasse nas rochas, que eventualmente se moveram, causando o colapso. Alguns dos vídeos filmados alguns minutos antes do drama mostram uma grande quantidade de água.” A água está caindo das rochas. Quedas que exercem extrema pressão sobre a falésia.”

P: Qual é a razão para este longo período de chuva forte?

“Isso se deve à Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), fenômeno típico do verão do sul que causa chuvas fortes na região, que ocorre quando um corredor úmido da Amazônia encontra massas de ar frio do sul.

Isso causa grandes quantidades de precipitação que muitas vezes causam inundações ou deslizamentos de terra, especialmente em estados do sudeste, como Minas Gerais, parte do centro-oeste, nordeste e norte do Brasil.

Este ano, com o fenômeno meteorológico La Niña (o resfriamento do Pacífico causando mais chuvas do que o normal em algumas partes do planeta e secas terríveis em outras), os volumes de precipitação são ainda maiores.

READ  Como o fornecimento de vacinas chinesas impulsiona a unidade global?

Chuvas fortes ainda são esperadas na região de Minas Gerais para os próximos 10 dias e, infelizmente, mais desastres podem ocorrer.

Durante a segunda quinzena de janeiro, você ouvirá umidade vinda da Amazônia no sul do país, mas o verão do sul ainda é muito úmido. Fevereiro e março também são períodos em que as chuvas fortes são esperadas.

P: Qual é o papel do aquecimento global nesses fenômenos?

R: “Eventos climáticos extremos são cada vez mais frequentes em todo o mundo. Há calor intenso e chuvas mais frequentes. Como as últimas décadas foram as mais quentes da história do planeta, é difícil não vincular fenômenos como o ZCAS ao aquecimento global, que destaca extremos em todo o cientista.

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *