Brasil: autorizadas fotos oficiais em traje religioso – ZENIT

Brasil: autorizadas fotos oficiais em traje religioso – ZENIT

Massimo Introvigne

(Notícias ZENIT – Inverno amargo / Brasília, 30.04.2024) – O governo brasileiro deveria autorizar “o uso de roupas ou acessórios ligados a crenças ou religião em fotografias de documentos oficiais (…) desde que não impeçam a correção da identificação do indivíduo e que o rosto permaneça visível.

Esta é a decisão unânime do Supremo Tribunal Federal (STF) que julgou no dia 17 de abril o caso de uma freira católica paranaense, membro das Irmãs de Santa Marcelina, a quem foi negada a renovação da carteira de motorista por insistiu em fornecer sua fotografia vestida com roupas religiosas e usando véu.

A freira processou o departamento de trânsito num caso que teve implicações para outros documentos oficiais e para muçulmanos e membros de outras religiões. A decisão da Suprema Corte era um tanto esperada. O próprio governo e o departamento de trânsito decidiram no início de Abril, pouco antes da decisão do Tribunal, alterar a sua política e autorizar o uso de trajes religiosos em fotografias utilizadas para documentos oficiais, incluindo autorizações de viagem. dirigir.

A decisão do Supremo Tribunal impedirá agora que futuros governos alterem a lei de uma forma mais restritiva.

O veredicto da Suprema Corte do Brasil ocorre uma semana depois que o primeiro-ministro francês, Gabriel Attal, criou polêmica no Canadá ao expressar publicamente apoio à polêmica lei secularista de Quebec, que proíbe muitos funcionários do setor público de usar símbolos religiosos em seus locais de trabalho. Embora Attal tenha aproveitado sua visita ao Canadá para apoiar a lei, o governo federal canadense planeja se juntar a organizações religiosas e educacionais que desafiaram a lei de Quebec perante a Suprema Corte.

READ  Música brasileira para uma jornada musical

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *