Brasil: Bolsonaro duvida das eleições de 2022

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro manteve na sexta-feira suas dúvidas sobre a realização da eleição presidencial de 2022, na qual espera ser reeleito, dizendo que não ocorrerá se a cédula de papel não for aprovada.

• Leia também: Brasil: 51% de desaprovação do governo Bolsonaro

Uma afirmação que imediatamente gerou uma enxurrada de críticas do Parlamento ou do Tribunal Eleitoral.

Não tenho medo de eleições. Vou dar o lenço [présidentielle] Quem vai ganhar depois de um voto verificável e confiável ”, disse Bolsonaro a seus apoiadores em Brasília.

O presidente brasileiro está fazendo lobby no Congresso para permitir a votação em papel, além da votação eletrônica em vigor desde 1996.

No atual sistema eleitoral, “Corremos o risco de não termos eleições no próximo ano. Declaro que seu futuro está em jogo”, qualificou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso, como “idiota” por se recusar a acatar seu pedido .

Bolsonaro já gerou polêmica na quinta-feira ao declarar: “Ou temos eleições limpas no Brasil ou não haverá eleições.”

Barroso, que também é um dos 11 ministros do Supremo Tribunal, classificou os comentários da sexta-feira como “lamentáveis” e alertou que qualquer tentativa de impedir as urnas nas datas estipuladas violaria os “princípios constitucionais”.

O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco, por sua vez afirmou que “todos aqueles que pretendem derrotar o Estado Democrático de Direito no Brasil serão designados pelo povo brasileiro e pela história como inimigos da nação”.

Jair Bolsonaro, ex-capitão do Exército brasileiro e admirador da ditadura militar no Brasil (1964-1985), também afirmou, sem evidências, que a fraude distorceu a reeleição da candidata esquerdista Dilma Rousseff à presidência em 2014. Contra o centro- candidato certo Aesio Neves.

READ  Queda de ônibus de ponte no Brasil: pelo menos 16 mortos

O próprio Nevis negou as acusações na quinta-feira. “Não acho que tenha havido fraude em 2014”, disse ele.

De sua parte, o Sr. Barroso disse: “Desde a introdução do sistema de votação eletrônica em 1996, não houve absolutamente nenhuma rede de fraude”.

De acordo com pesquisas de opinião, Bolsonaro seria derrotado em grande parte contra o ex-presidente de esquerda Luís Inácio Lula da Silva se as eleições fossem realizadas hoje.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *