Brasil: o samba volta aos salões de dança

Quase todas estão vacinadas contra o Coronavírus, mas para essas dançarinas brasileiras o melhor remédio é o samba.

De volta aos salões de baile do Rio de Janeiro, após mais de um ano de ausência dos ensaios ligados à luta contra o Covid-19, músicos, professores e sambistas puderam retomar os ensaios de preparação para o carnaval carioca de fevereiro de 2022.

Privados de publicação em 2021, esses performers estão impacientes e redobram seus esforços para oferecer um desempenho espetacular.

É o caso, em particular, dos integrantes do grupo da escola de samba Padre Miguel, da zona oeste do Rio, que puderam treinar juntos pela primeira vez em um ano, terça-feira à noite.

“Além de dançarina em uma escola de samba, estou ativamente envolvida na luta contra o COVID-19. As pessoas adoeceram não só com o coronavírus, mas também com muita ansiedade e muitos problemas. O samba, para quem não sabe, é remédio para a alma. “ contou Tuane por Paula Ferreira, dançarina e enfermeira.

Todos os anos, milhares de pessoas participam deste carnaval anual que requer quase 6 meses de preparação.

“Tentei encontrar o melhor momento durante a pandemia para reunir o grupo. Tenho certeza de que 90% de todos aqui tem pelo menos a primeira dose (de uma vacina COVID-19), e muitos já tomaram as duas doses. Então é hora de reunir todos. “ disse Oscar de Lima, diretor da escola de samba Padre Miguel.

Motivada pelo som do samba ressoando na sala, esta trupe de 100 pessoas foi prejudicada como muitas outras pela decisão das autoridades municipais de proibir todas as reuniões sociais.

É graças ao aumento da vacinação e à redução das taxas de infecção que as escolas de samba podem retomar suas atividades.

READ  a menos 10 graus abaixo de zero, moradores de rua morrem e as plantações de café sofrem com a geada

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *