China registra maior número de casos de coronavírus em quatro meses

A China registrou 140 novos casos de coronavírus no sábado, o maior número em quatro meses, enquanto as autoridades correm para conter o surto em várias regiões, incluindo a cidade de Xi’an, onde milhões de pessoas estão detidas.

Das 140 novas infecções, 87 foram transmitidas localmente, de acordo com um comunicado da Comissão Nacional de Saúde, contra 55 no dia anterior.

A maioria das infecções ocorreu na cidade de Xi’an, província de Shaanxi (noroeste), onde 13 milhões de pessoas estão isoladas desde quinta-feira.

A China está em alerta máximo enquanto se prepara para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno em fevereiro na capital, Pequim.

Como o estado minimizou o número de casos com sua estratégia “COVID-19 zero”, que inclui restrições de fronteira, quarentenas prolongadas e fechamentos planejados, os casos aumentaram nas últimas semanas.

Imagens de rádio CCTV públicas no sábado mostraram longas filas do lado de fora dos centros de testes na cidade de Xi’an, enquanto as autoridades lutavam para impedir o último surto.

Na quinta-feira, sob regras rígidas de contenção, as famílias em Xi’an só podiam enviar um indivíduo a cada dois dias para comprar suas necessidades básicas. Os residentes devem obter permissão especial de seu empregador ou das autoridades locais para deixar a cidade.

A cidade de Xi’an registrou 330 casos assintomáticos transmitidos localmente desde que o primeiro caso foi notificado em 9 de dezembro de 2021, um número pequeno em comparação com surtos em outras partes do mundo.

Mas a Autoridade Disciplinar da China disse na sexta-feira que 26 funcionários do governo de Xi’an foram punidos por não terem conseguido prevenir o vírus.

As autoridades locais, que se acredita não terem conseguido controlar o vírus em sua área, são regularmente expulsas ou repreendidas como parte da abordagem dura de Pequim.

READ  Biden e o partido Quebec Magazine

Os casos de infecção de Xi’an até agora se espalharam para outras cinco cidades, incluindo Pequim, de acordo com a mídia estatal, levantando preocupações sobre a velocidade de propagação do vírus no país.

A China relatou 100.871 casos assintomáticos e menos de 5.000 mortes desde o surgimento do vírus em Wuhan, no final de 2019.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *