Coronavírus: dois casos da variante Omicron detectados em Ontário

A variante Omicron, descrita como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi descoberta no Canadá. Dois dos primeiros casos foram identificados em Ontário, sinal, segundo um especialista, de que em breve serão detectados em Quebec.

A ministra da Saúde de Ontário, Christine Elliott, disse no domingo que os dois estão na região de Ottawa e voltam de uma viagem à Nigéria. A variante B.1.1.529 foi detectada pela primeira vez na África do Sul, o que levou o governo canadense a fechar suas fronteiras para estrangeiros que residiam em sete países sul-africanos. A Nigéria, que fica na África Ocidental, não estava na lista.

NSeu Elliott e Diretor Médico da Saúde de Ontário, Dr.s Casos e contatos foram gerenciados pela Ottawa Public Health, disse Kieran Moore em um comunicado, e os pacientes foram isolados.

“Até agora isso não mudou muito. Certamente os veremos também em Quebec, e não devemos mais entrar em pânico”, disse Nathalie Grandeux, virologista respiratória e diretora do Laboratório de Pesquisa em Resposta do Host a Infecções virais para CHUM. Era esperado que fosse revelado. Desde o momento em que ele foi identificado na África do Sul, sabíamos que estávamos cerca de duas semanas atrasados ​​porque demorou cerca de duas semanas para obter os resultados. ”

Os casos dobraram, especialmente na Europa. Foram detectados casos na Holanda, República Tcheca, Itália, Dinamarca, Alemanha, Bélgica e Reino Unido, mas também em Israel e na Austrália.

Certamente veremos alguns em Quebec também, e não devemos entrar mais em pânico no momento.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, pode levar várias semanas para determinar quais alterações Omicron causa na extensão da infecção e gravidade da doença e seus efeitos em vacinas, testes e tratamentos. No entanto, pode ser mais portátil.

“Precisamos continuar aplicando medidas de saúde pública”, disse Natalie Grandvaux, insistindo na importância do uso de máscara, do tipo cirúrgico ideal ou até superior, para reduzir a transmissão. “Temos gostado de relaxar ultimamente. Esses são provavelmente os lugares onde corremos o risco de transmissão. Devemos revisar essas normas de saúde pública? Por enquanto, eu diria que não”, analisou.

Tranquilizador Ministro da Saúde

O governo de Ontário diz que está pronto para responder à chegada de uma nova alternativa. M disse.eu Eliot e ds Moore.

No entanto, os dois instaram o governo federal a tomar as medidas necessárias para tornar a triagem nos pontos de chegada obrigatória para todos os viajantes, independentemente de sua origem, para melhor se protegerem da disseminação dessa nova espécie.

Por sua vez, o Ministro Federal da Saúde, Jean-Yves Duclos, disse ter sido informado da situação pela Public Health Canada. Segundo ele, a rápida identificação dos dois casos indica a eficácia do sistema de vigilância do país.

Duclos queria tranquilizar a população ao declarar que “a vacinação, em coordenação com as medidas de saúde pública e proteção individual, é eficaz na redução da transmissão do COVID-19 e suas variantes nas comunidades”.

No entanto, ele alertou que mais casos da variante Omicron são esperados no Canadá.

Os estudos sobre o Omicron ainda estão em andamento e Angelique Coetzee, presidente da Associação Médica da África do Sul que tratou cerca de 30 pacientes com a nova forma do COVID-19, disse no domingo que, por enquanto, apenas convalescentes sem hospitalização foram observados.

“Não estou dizendo que não haverá casos graves, mas até agora os pacientes que vimos que não foram vacinados apresentaram sintomas leves”, disse ela à AFP.

Com a imprensa canadense e a Agence France-Presse

Quebec retorna menos de 1.000 novos casos

Assista o vídeo

READ  Um prédio desabado na Flórida: o desaparecimento de quatro canadenses

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *