Coronavírus: Portugal é tão preocupante quanto a Índia ou o Brasil

Para a especialista em doenças infecciosas Erika Vlieghe, as variantes do coronavírus agora são dominantes nesses países e a epidemia está ganhando terreno

euA infectologista e presidente do GEMS, grupo de especialistas em saúde que assessora as autoridades, Erika Vlieghe considera a situação da saúde em Portugal tão preocupante quanto a da Índia, Brasil e África do Sul. Nesses países, as variantes do coronavírus agora são dominantes e a epidemia está ganhando terreno, disse ela nesta sexta-feira no programa “De Ochtend” no Radio 1.

Viajar é “um fator de risco significativo”, disse ela. “Tudo depende de como você viaja e o que você faz lá. Viajar a dois na Bretanha numa casa móvel não é a mesma coisa que sair todas as noites numa estância balnear do sul ”.

Para Erika Vlieghe, Portugal é um destino de risco, tal como os outros países. “Há uma lista de países onde variantes preocupantes do coronavírus estão circulando massivamente, como a variante Delta, e onde a epidemia está ganhando terreno. Índia, África do Sul e Brasil estão incluídos, como outros países fora da Europa. Mas Portugal também preenche as mesmas caixas ”, argumentou o especialista em doenças infecciosas.

Actualmente, quem viaja de avião para Portugal a partir da Bélgica deve ter um teste PCR negativo ou, desde 1 de Julho, um certificado europeu de vacinação contra Covid-19. Para viagens de carro, o teste não é obrigatório, mas “altamente recomendado”.

Desde esta sexta-feira, o toque de recolher noturno voltou a ser aplicado em 45 municípios portugueses, incluindo Lisboa. Os cafés e restaurantes devem fechar as portas às 22h30 durante a semana e às 15h30 aos fins de semana. A medida visa conter a retoma da epidemia, enquanto Portugal ultrapassou o limiar de 2.000 novos casos nesta quarta-feira em 24 horas. Esse é o maior número de contaminações registradas desde meados de fevereiro, quando o país de 10 milhões de habitantes foi submetido à contenção geral.

READ  Gerson homenageia sua primeira seleção com o Brasil

Do lado da vacinação, mais de 50% da população portuguesa já recebeu a primeira injecção e 32% está totalmente vacinada, de acordo com dados da Direcção-Geral da Saúde (DGS).


You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *