COVID-19: Chile dará a quarta dose da vacina a partir de fevereiro

Santiago | O presidente Sebastian Piñera anunciou que o Chile fornecerá uma quarta dose da vacina contra o coronavírus a partir de fevereiro, começando pelos grupos de risco antes de estender a medida ao restante da população.

• Leia também: Eleições no Chile: Gabriel Borek como novo presidente

“A principal preocupação e prioridade é proteger a vida e a saúde de nossos cidadãos”, disse ele na quinta-feira em um evento que marca o primeiro aniversário do lançamento do Chile de sua campanha de vacinação contra a COVID-19.

Profissionais de saúde, idosos e pessoas com doenças crônicas serão os primeiros a receber a dose de reforço.

O Sr. Piñera enfatizou que o país já tinha as doses necessárias.

O ministro da Saúde, Enrique Paris, justificou a decisão dizendo que estudos locais “realmente mostram que há uma diminuição do nível de anticorpos” que combatem o vírus seis meses após a última dose.

Pelo menos 16,5 milhões dos 19,2 milhões de chilenos têm um esquema completo de vacinação de duas doses, ou mais de 86% da população.

O país registrou 1,7 milhão de casos e 38.954 mortes, sendo 54 nas últimas 24 horas.

Desde o início de dezembro, a campanha de vacinação para crianças a partir dos três anos foi estendida.

Pelo menos dois outros países, Israel e Brasil, anunciaram campanhas para dar uma quarta dose da vacina a suas populações imunocomprometidas.

READ  Brasil: Setor de mineração critica projeto apoiado por Bolsonaro

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *