COVID-19: primeiro caso de variante brasileira no Outaouais | COVID-19 | Notícias O certo

Entre os casos ainda ativos em Outaouais estão oito presidiários e dois funcionários da prisão de Hull. Do lado dos ambientes de cuidado e convivência, as autoridades relatam sete casos ativos entre moradores da Villa des Brises, cinco na Residence in Cannes, dois no Centro Residencial e de Longa Permanência (CHSLD) Vigi de ‘Outaouais, um no CHSLD Ernest-Brisson e um na residência La Belle Époque. Também existem 58 funcionários do CISSSO atualmente infectados.

Hospitalizações

O número de hospitalizações causadas pelo vírus permanece estável. As unidades COVID-19 do Hospital Hull estão tratando 57 pacientes, incluindo sete em terapia intensiva. Desde o início da pandemia, 660 pessoas que lutam com complicações do vírus tiveram de ser hospitalizadas em Outaouais.

Variantes

Um primeiro caso da variante brasileira foi confirmado na região de Outaouais após análise de sequenciamento. Dos 2.394 casos de variantes detectados na região após uma análise de triagem inicial, 232 foram confirmados como variantes de “observação aprimorada” após a análise de sequenciamento. Além do caso de emergência brasileira, a região tem 224 da variante britânica, cinco da Nigéria e duas da África do Sul.

Vacinação

Depois de chegar perto das 5.000 doses administradas na quarta-feira, o Outaouais ultrapassou oficialmente essa marca na quinta-feira, com a injeção de 5.204 doses da vacina COVID-19, para um total de 117.336 desde o início da campanha.

READ  Brasil pede que mulheres adiem gravidez

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *