Derek Chauvin se recusa a testemunhar em seu julgamento

O ex-policial Derek Chauvin disse na quinta-feira que se recusou a testemunhar em seu julgamento, onde está sendo julgado pelo assassinato de George Floyd em Minneapolis no ano passado.

Ele disse: “Estou convocando minha quinta emenda hoje”, referindo-se ao direito de qualquer acusado nos Estados Unidos de não fornecer provas que possam incriminá-lo.

Leia também: Morte de George Floyd: advogado de Chauvin sob ataque

Leia também: Famílias angustiadas de Floyd e Wright pedem uma reforma da polícia nos Estados Unidos

Leia também: George Floyd morre de “hipóxia”, dizem os especialistas

Derek Chauvin, 45, é acusado de matar George Floyd em 25 de maio de 2020, mantendo seu joelho no pescoço do afro-americano de 40 anos por mais de nove minutos, um drama que desencadeou um histórico anti-racismo nos Estados Unidos .

Ele se declara inocente e seu advogado afirma que George Floyd, suspeito de aprovar uma nota fraudulenta de US $ 20, morreu de overdose de problemas cardíacos enquanto a polícia tentava subjugá-lo.

O processo está na terceira semana e a defesa deve encerrar a audiência com as testemunhas nesta quinta-feira. O júri deverá retirar-se para deliberação depois de ouvir os pedidos e argumentos na segunda-feira.

O veredicto do júri neste julgamento excepcional não é esperado antes do final do mês.

READ  Uma mulher do Mali esperava dar à luz sete gêmeos e nove filhos

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *