Descubra uma cavidade gigante na Via Láctea

Astrônomos da Via Láctea descobriram uma cavidade gigante cercada por duas nebulosas, as nuvens de Perseu e Touro, que apareceram depois que pelo menos uma estrela gigante explodiu, de acordo com um estudo publicado na quarta-feira.

• Leia também – Catálogo PHANGS-MUSE: Imagens não publicadas de galáxias de estrelas jovens

As nuvens moleculares de Perseu e Touro, como são chamadas, vêm sendo estudadas há muito tempo, devido à sua proximidade com a Terra (entre 500 e 1000 anos-luz), que é um canudo na escala de nossa Via Láctea, que tem um diâmetro de 80.000 anos-luz.

Mas também porque abriga berçários de estrelas, que se formaram graças à mistura de gás molecular e poeira que compõe essas nuvens. Finalmente, porque essas nebulosas pareciam estar conectadas por algum tipo de fio. Em seguida, a nota foi ignorada devido à distância de nosso planeta.

“O engraçado sobre essas duas nuvens é que descobrimos que elas estão bem conectadas, não da maneira que imaginamos, mas por meio de uma lacuna gigante”, disse à AFP o pesquisador Shmuel Bialy, do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics.

Computação e imagem de última geração

Esta é a primeira vez que cientistas conseguem desenhar um mapa 3D de tal estrutura, denominado “Per-Tau Shell”, com a ajuda de técnicas computacionais e de imagem avançadas, especialmente um mapa de gases moleculares com a maior área, desenhado usando dados do telescópio espacial europeu Gaia.

É preciso imaginar “uma espécie de esfera com interior vazio”, segundo o Sr. Bialy, uma “superbolha” como ele a chama, com cerca de 500 anos-luz de diâmetro (cerca de 4,7 milhões de bilhões de quilômetros), cuja camada externa teria ser formado em parte pelas nuvens Perseu e Touro.

READ  Missão estendida de helicóptero de inovação em Marte | Ciência | Notícias o sol

O interior da cavidade contém pouca poeira, “mas em uma densidade muito baixa em comparação com a das nuvens”, disse à AFP o astrofísico e físico Torsten Enslin, professor assistente do Instituto Max Planck de Astrofísica da Alemanha.

O estudo, que aparece no Astrophysical Journal Letters, foi co-autoria com o autor principal Shmuel Bialy. Ele é um dos cientistas que, em 2019 e 2020, fez o primeiro mapa 3D de nuvens de poeira perto do nosso sol. Isso graças aos dados de Gaia sobre a localização e as características de mais de 5 milhões de estrelas neste “subúrbio” solar.

E a colega de M Bialy, Kathryn Zucker, pós-doutoranda e astrofísica, assinou um segundo estudo sobre o assunto na quarta-feira para explicar como os cientistas têm usado bem este mapa, auxiliado por algoritmos desenvolvidos em parte sob sua direção.

“Esta é a primeira vez que pudemos usar visualizações 3D reais, não simuladas, para comparar a teoria com a observação e estimar quais teorias funcionam melhor” para explicar de onde vieram esta cavidade gigante e nuvens assentadas em sua superfície, disse ela em um comunicado. Do Centro de Astrofísica.

“Achamos que foi por causa de uma explosão de supernova, uma enorme explosão que empurrou esses gases e formou essas nuvens”, diz Bialy, cujo estudo sugere um cenário de supernova múltipla. De acordo com essa teoria, uma ou mais estrelas explodiram no final de suas vidas e gradualmente empurraram a maior parte do gás em que se banhavam de volta para formar essa cavidade, entre 6 e 22 milhões de anos atrás.

“Estamos agora observando a cavidade em seu estágio final, onde já desacelerou (dilatou) e permitiu a formação de nuvens” para Perseus e Taurus, diz Bialy. Ele agora pretende se concentrar nos grupos mais jovens de estrelas que aparecem lá.

READ  Sapphire Wings Rescuers abrem suas asas no Switch

Quanto ao professor Enslin, ele espera que “muitas outras estruturas sejam descobertas”, como as de Bir Tau. “Esta bolha é provavelmente uma entre muitas”, explica ele, acrescentando que, apesar de seu tamanho, ocupa pouco espaço no mapa 3D produzido por seu departamento. Resta ser explorado e batizado …

Veja também…

You May Also Like

About the Author: Genevieve Goodman

"Criador. Fã de café. Amante da Internet. Organizador. Geek da cultura pop. Fã de TV. Orgulhoso por comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *