E se os democratas perderem regularmente?

Depois de tentar apresentar a imagem de um presidente unificado para a maior parte de 2021, Joe Biden está elevando o tom em 2022. Ele disparou muitas flechas na direção de seu antecessor e de muitos republicanos eleitos.

como apontado Colega Pierre MartinO presidente também montou um novo cavalo de batalha, o cavalo da proteção da democracia. Se abalados, objetivamente falando, os ativistas democratas que lutam para proteger o voto minoritário consideram que seu presidente está começando tarde na briga. Muitos deles também estiveram ausentes durante sua intervenção na Geórgia.

Além disso, ao associar os opositores de projetos de lei que ele defende com governadores ou políticos racistas na década de 1960, Joe Biden esfolou senadores democratas de que precisava para obter a maioria no Senado. Não importa se o presidente está fundamentalmente certo, a democracia americana está desaparecendo, ele está direcionando inimigos e se isolando de potenciais aliados.

Além das reações dos políticos à cruzada do presidente, há outro fato que deve incomodar os estrategistas do Partido Democrata no contexto atual. O Partido Republicano pode nem precisar de toda essa manipulação doentia das regras eleitorais para tomar o poder.

Na edição de 11 de janeiro Washington PostImagine Megan McArdle Um cenário que perturbaria o sono de eleitos e eleitores democratas. Em 2024, o Partido Republicano pode assumir o controle da presidência e das duas casas sob as regras atuais.

Desde o início do 21e século, os democratas parecem apostar no desenvolvimento demográfico do país, acreditando que, a médio e longo prazo, o inevitável progresso dos representantes das minorias lhes permitirá impor-se. Você adivinhou, a realidade é mais complexa do que isso e os democratas esquecem de tapar os buracos ou deixam de reaprender a falar com toda a população.

READ  O passaporte de saúde entra no cotidiano dos franceses

Não só os republicanos conseguem conquistar cada vez mais falantes de espanhol, mas as divisões internas dos democratas às vezes levam à falta de entusiasmo em certos segmentos. Um progressista frustrado não se tornará republicano até 2024, mas pode optar por ficar em casa, como fizeram em 2016.

Biden está preso em um beco sem saída. Ele não pode esperar repetir a vitória de 2020 se os progressistas não agirem, mas se deixar muito espaço para eles, diminuirá o fervor dos moderados, dando-lhe uma chance na última eleição.

Se precisa de progressistas, o presidente sabe que esse grupo está concentrado nas grandes cidades, onde os democratas costumam estar cheios de eleitores. Mais uma vez, a vitória corre o risco de ser disputada nos subúrbios, e não seria má ideia lembrá-la na boa memória de algum rural também. Às vezes, os camponeses voltam ao Partido Republicano simplesmente porque os democratas os esqueceram.

Como estamos no início de um ano eleitoral, as pesquisas estão dobrando, para a corrida mais interessante do Congresso e para o índice de satisfação no trabalho de Joe Biden. Há poucas boas notícias para os democratas. As chances de perder a maioria nas duas casas são reais, e Biden está se segurando ainda mais com um índice de aprovação faminto de 33%.

Embora seja verdade que as eleições de meio de mandato raramente são favoráveis ​​ao partido que possui a Casa Branca, e as coisas ainda podem melhorar significativamente nas eleições presidenciais de 2024, os democratas têm muito com o que se preocupar.

Mesmo na maioria, os democratas ainda relutam em esmagar a dissidência ou tirar vantagem de seu poder. Quer estejam ansiosos para aumentar o perfil dos protetores das fundações, ou hesitantes em rejeitar qualquer abordagem bipartidária, os democratas se recusam a revisar procedimentos complexos do Senado para acabar com os obstáculos sistêmicos, quando “tinham dois perfeitos”. Anos para operar apesar das divisões internas.

READ  Pego sete dias na neve devido ao Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Se não posso prever o futuro, estou convencido de pelo menos uma coisa. Enquanto os democratas hesitam e brigam entre si, os republicanos só precisam se curvar para colher os frutos maduros. Estejam convencidos de que, uma vez eleitos, saberão aproveitar essa maioria e agirão de onde os democratas pararam.

Embora eles já tenham iniciado processos para politizar o processo eleitoral em vários estados cruciais e trabalhem para controlar ou limitar a participação das minorias, você acha que os republicanos vão parar no meio do caminho quando forem a maioria em Washington? eu não.

A representação no Senado e no Colégio Eleitoral de fato confere vantagens importantes para os republicanos; Evite deixá-los manipular o resto do processo a seu favor. Se os democratas perderem “regularmente”, com as regras atuais, eles podem achar o futuro muito sombrio.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *