Economia e demografia…o peso dos países BRICS no mundo

Economia e demografia...o peso dos países BRICS no mundo

De 22 a 24 de agosto, os líderes da China, Brasil, Índia, Rússia e África do Sul reunir-se-ão em Joanesburgo para a cimeira anual dos BRICS. Este grupo de cinco países apresenta-se como uma força contrária às potências económicas ocidentais dominantes. Quase quinze anos após a sua primeira cimeira, que peso têm os BRICS a nível global? FRANCE 24 avalia alguns dos principais números.

Publicado em:

2 minutos

Em 2001, o economista britânico Jim O'Neill, do banco de investimentos Goldman Sachs, cunhou o termo “BRIC” (abreviação de “Brasil, Rússia, Índia, China”), uma forma de destacar a anunciada ruptura dos países do mundo. A economia destas potências emergentes. Gradualmente, o mundo empresarial e o jornalismo económico começaram a adoptar este conceito.

Oito anos depois, os quatro países, conscientes do poder político da marca BRIC, decidiram reunir-se numa cimeira em Yekaterinburg (Rússia), no lado asiático dos Montes Urais. A criação deste novo grupo permitiria às quatro capitais ter maior influência no confronto com as principais economias industriais, especialmente as ocidentais. Em 2011, “Brics” passou a ser “Brics”, o último “s” representando a África do Sul (África do Sul, em inglês), que passou a integrar o circuito.

Em 2014-2015, os cinco países criaram o seu próprio banco: o Novo Banco de Desenvolvimento, com sede em Xangai, a capital económica da China. A Autoridade pretende “mobilizar recursos para projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável em mercados emergentes e países em desenvolvimento”. É chefiado desde o final de março de 2023 pela ex-presidente brasileira Dilma Rousseff.

O peso do grupo BRICS a nível global. © Estúdio Gráfico França Média Monde

Os quatro países fundadores do grupo BRICS estão entre os dez maiores e mais populosos países do planeta, representando quase um terço da área terrestre e mais de 40% da população mundial. Entre eles, a população da China e da Índia é de aproximadamente três mil milhões de pessoas.

READ  LafargeHolcim está negociando a venda de todas ou parte de suas atividades no Brasil

Se o peso económico do grupo BRICS representa hoje “apenas” um quarto do PIB global, registou um crescimento muito forte, triplicando em duas décadas. No entanto, este número esconde diferenças muito fortes. Assim, em A Entrevista realizada em 2021 ao jornal diário Le Monde Mesmo antes do ataque massivo de Moscovo à Ucrânia, Jim O'Neill afirmou que o peso da Rússia e do Brasil na economia global, “tendo aumentado significativamente, regressou ao seu nível em 2001”. uma enorme montanha-russa.” Talvez eu devesse ter chamado o clube de ‘IC’ (Índia-China) ou mesmo apenas de ‘C’.”

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *