em breve uma vacina anticovida “100% brasileira”

O Instituto Butantan de São Paulo anunciou nesta sexta-feira o desenvolvimento de uma vacina ”100% brasileiro“contra o coronavírus, com 40 milhões de doses previstas até o final do ano e as primeiras injeções em julho, neste país onde a vacinação avança lentamente”.Os resultados dos testes pré-clínicos foram excelentes”, garantiu em entrevista coletiva Dimas Covas, diretor desse instituto público dependente do governo do Estado de São Paulo.

O Butantan deve em breve encaminhar à agência reguladora Anvisa pedido de autorização de testes clínicos a partir de abril. A vacina, que se chamará “Butanvac“, será “desenvolvido e produzido inteiramente no Brasil, sem a necessidade de importação de princípios ativos“, explicou o governador de São Paulo João Doria.

A fabricação de 40 milhões de doses deve começar em maio, e as primeiras doses podem ser distribuídas já em julho, caso a vacina seja aprovada pela Anvisa. Mesmo que tecnicamente a produção possa ser garantida integralmente no Brasil, ela será finalmente realizada em 85% no Brasil, e 15% no Vietnã (instituto IVAC) e na Tailândia (GPO), especificou o instituto Butantan.

O ButanVac deve acelerar a vacinação no Brasil, que começou tarde, em meados de janeiro, e segue em ritmo lento na ausência de doses disponíveis. Este país de 212 milhões de habitantes, o segundo país mais enlutado do mundo com mais de 300 mil mortos, já usou a vacina Oxford / AstraZeneca e o soro chinês CoronaVac, distribuído no Brasil pelo Instituto Butantan.


►►► Ler também: Coronavírus: mais de 300.000 mortos no Brasil, uma epidemia fora de controle “e temores pela democracia”


Mas, para produzir essas duas vacinas localmente, o Brasil ainda precisa importar os ingredientes ativos, e os atrasos na entrega diminuíram o ritmo da vacinação.

READ  Futebol: no Brasil, o Maracanã se tornará o estádio Rei Pelé

O ButanVac é uma resposta para quem nega a ciência e nega a vida, lançou João Doria. Um ressentimento dirigido ao presidente da extrema direita Jair Bolsonaro, que havia criticado fortemente no passado a parceria do Estado de São Paulo com o laboratório chinês Sinovac para a produção no Brasil do CoronaVac.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *