Esportes Futebol de praia: duas pessoas do Marselha viveram um sonho no Brasil

Depois de partir para disputar o sanduíche da Copa do Mundo da FIFA no Rio com as cores da seleção francesa, de 8 a 13 de dezembro, Julian Bertie e Benjamin Diocmekjian chegaram à França há poucos dias com mais do que memórias.

E com razão, os dois amigos de Marselha conseguiram um feito impressionante ao chegar à final, perdendo para o Brasil (2-4), o anfitrião e maior favorito do torneio.

Ótima performance e épico que ficarão gravados em suas memórias por muito tempo. “É uma experiência maluca, tanto atlética quanto humanitária, Benjamin explica. Porque, após nossa viagem, imediatamente procuramos nossos companheiros de equipe. Como se tivéssemos criado algum tipo de união sagrada. Depois disso, temos de admitir que vestir a camisa da seleção francesa nos dá uma sensação extraordinária.

Juliano compartilha claramente da paixão, que por sua vez está acostumado a jogos de futebol de areia (sistema que não se confunde com futebol de areia). “Ele era simplesmente um mago em todos os aspectos. Jogamos em uma enorme arena com capacidade para 10.000 lugares e até nossas partidas foram exibidas na TV. Isso é vestindo a camisa tricolor.

De volta a Marselha, na última terça-feira, os novos vice-campeões mundiais pretendem continuar sua aventura na areia. “Seja futebol de areia ou futebol de areia, a mentalidade e o espírito combinam conosco perfeitamente.

READ  River enfrenta um confronto difícil contra o Estudiantes em sua estreia na Copa da Liga

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *