Ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro é condenado a 30 anos de prisão | jogos Olímpicos

Ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro é condenado a 30 anos de prisão |  jogos Olímpicos

A decisão do juiz Marcelo Britas foi anunciada nesta quinta-feira. Nusman, que também chefiou o comitê organizador dos Jogos do Rio, foi condenado por corrupção, organização criminosa, lavagem de dinheiro e sonegação de impostos.

O senhor de 79 anos não será preso até que seu apelo seja ouvido. Ele e seu advogado não comentaram a decisão.

O juiz Britas também condenou à prisão o ex-governador do Rio Sergio Cabral e os empresários Arthur Soares e Leonardo Greiner, que comandava as operações do comitê organizador.

Os investigadores dizem que os três homens e Nusman subornaram o presidente da IAAF Lamine Diack e seu pai, Papa Diack, para obter votos.

Cabral, que está preso desde 2016, disse ao juiz há dois anos que pagou até US $ 2 milhões por seis votos ao COI na reunião que levou à vitória do Rio nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016.

O juiz indicou que os resultados das investigações serão transmitidos às autoridades do Senegal e da França, onde vivem Papa Diak e Lamine Diack.

O Rio venceu Chicago, Tóquio e Madrid nos Jogos Olímpicos de 2016.

A investigação começou depois que o jornal foi revelado O cientista, que descobriu que três membros do Comitê Olímpico Internacional haviam sido comprados, três dias antes dos Jogos de Copenhague em 2009, que decidiram o destino dos Jogos.

READ  Eleição consular: Matthew Liebig (En Marche)

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *