Êxodo em massa de arménios “sob o olhar de uma Rússia cúmplice”

Êxodo em massa de arménios “sob o olhar de uma Rússia cúmplice”

A França estimou esta terça-feira que o “enorme” êxodo de arménios de Nagorno-Karabakh, na sequência da ofensiva vitoriosa do Azerbaijão, está a ocorrer “sob o olhar cúmplice da Rússia”, que destacou uma força de manutenção da paz em 2020 nesta região separatista.

• Leia também: Karabakh: Mais de 13 mil refugiados e 20 mortos numa explosão

• Leia também: Milhares de residentes de Nagorno-Karabakh refugiaram-se na Arménia

• Leia também: O Primeiro-Ministro da Arménia considera as actuais alianças do seu país “ineficazes”

“Notamos com grande preocupação o êxodo em massa de arménios que está a ocorrer sob os olhos de uma Rússia cúmplice”, disse Anne-Claire Legendre, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, durante uma conferência de imprensa. Ela lembrou que Paris responsabilizará “o Azerbaijão pelo destino da população armênia”.

A Rússia patrocinou o acordo de cessar-fogo que pôs fim às hostilidades em 2020 e desde então enviou forças de manutenção da paz para lá, o que não impediu o ataque do Azerbaijão aos separatistas.

O porta-voz também observou que a França deu o seu “apoio à Arménia”, que se esforça para receber mais de 13.000 pessoas vindas de Nagorno-Karabakh.




Agência de imprensa francesa

Ela lembrou que Paris já havia fornecido ajuda humanitária no valor de 3 milhões de euros e que queria “fornecer ajuda adicional”. A França está “pronta para enviar ajuda médica e de emergência”.

Respondendo a uma questão sobre a reunião realizada terça-feira em Bruxelas sobre esta questão, o porta-voz sublinhou que a posição europeia era “clara”, depois de condenar o ataque perpetrado por Baku na semana passada e de solicitar a reabertura do Corredor de Lachin, a única estrada ligando Nagorno-Karabakh à Armênia.

READ  Cuidado com selfies: quedas fatais e afogamentos estão aumentando

Ela sublinhou que “as consultas continuam com os nossos parceiros europeus”. E acrescentou: “Teremos a oportunidade de persegui-los em Granada”, sul de Espanha, no início de outubro.

A União Europeia recebeu na terça-feira altos representantes da Arménia e do Azerbaijão.

O primeiro-ministro arménio, Nikol Pashinyan, e o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, deverão participar na reunião da Comunidade Política Europeia, que inclui cerca de cinquenta países europeus, sejam membros da União Europeia ou não, no dia 5 de outubro, em Granada.




Agência de imprensa francesa

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *