Festival do Brasil em Béarn Lourenties, 10 de agosto de 2022, Lourenties.

Festival do Brasil em Béarn
teatro ao ar livre Lourenties Pyrenees-Atlantiques
2022-08-10 – 2022-08-10

Lourenties
Pirineus Atlânticos

Lourenties

12 12 EUR A primeira parte do concerto contará com o trio Soltacorda com a guitarra de sete cordas de Vitor Garbelotto, o trombone e bandolim de Roberto de Oliveira e a percussão e cavaquinho de Osman Martins, aos quais a voz de Philippe Quevauviller. O universo musical que os reúne gira em torno de uma antologia de interpretações de canções francesas em ritmos brasileiros e os clássicos da bossa nova, samba e choro. A segunda parte ficará sob o signo de um encontro que parecia já programado pela vida como nos parece natural, o de Didier Sustrac e Odile Barlier. Encontram-se na vida como no palco com uma cumplicidade que não deixa ninguém indiferente. A suavidade e a beleza solar da bossa nova combinam-se com a percussão inspirada no canto da natureza.

A primeira parte do show contará com o trio Soltacorda com violão de sete cordas de Vitor Garbelotto, trombone e bandolim de Roberto de Oliveira e percussão e cavaquinho de Osman Martins, com voz de Philippe Quevauviller. O universo musical que os reúne gira em torno de uma antologia de interpretações de canções francesas em ritmos brasileiros e os clássicos da bossa nova, samba e choro. A segunda parte ficará sob o signo de um encontro que parecia já programado pela vida como nos parece natural, o de Didier Sustrac e Odile Barlier. Encontram-se na vida como no palco com uma cumplicidade que não deixa ninguém indiferente. A suavidade e a beleza solar da bossa nova misturam-se com a percussão inspirada na canção da natureza.

A primeira parte do show contará com o trio Soltacorda com violão de sete cordas de Vitor Garbelotto, trombone e bandolim de Roberto de Oliveira e percussão e cavaquinho de Osman Martins, com voz de Philippe Quevauviller. O universo musical que os reúne gira em torno de uma antologia de interpretações de canções francesas em ritmos brasileiros e os clássicos da bossa nova, samba e choro. A segunda parte ficará sob o signo de um encontro que parecia já programado pela vida como nos parece natural, o de Didier Sustrac e Odile Barlier. Encontram-se na vida como no palco com uma cumplicidade que não deixa ninguém indiferente. A suavidade e a beleza solar da bossa nova misturam-se com a percussão inspirada na canção da natureza.

Ele está em Gabas
Lourenties
última atualização: 2022-07-08 por