Filtro de vírus | Purificadores de ar premium para trazer os espectadores de volta ao cinema

(Estrasburgo) O Cinema Lodaisi de Estrasburgo, um dos cinemas mais antigos da França, exibiu terça-feira seu novo equipamento de purificação de ar, um grande investimento da fundação, que espera convencer os espectadores a voltarem aos cinemas, quando reabrirem na próxima semana.


France Media

“Pelo que eu sei, somos o primeiro cinema na França a se equipar com purificadores de ar”, disse o diretor e programador Farouk Gonaltai durante uma entrevista coletiva.

Na grande sala de teatro do estabelecimento, ao pé de uma cortina de veludo de 1914, dois grandes mecanismos enegrecidos emitem o som fraco de um fole. Existem mais duas no fundo da sala, uma na varanda, outra na pequena sala de exposição e outra no hall de entrada.

Esses sete purificadores de ar, claramente rotulados “Aqui os vírus e aerossóis são filtrados no ar”, custam 25.400 euros (cerca de 35.850 dólares canadenses) para o cinema, incluindo um orçamento anual de 700.000 euros (cerca de 1 milhão de dólares canadenses).

“Isso permite que o ar seja purificado seis vezes por hora”, explicou Faruk Gonaltai, garantindo que as respirações das máquinas não correspondam ao volume das projeções.

Com uma programação de clássicos e de certa forma conhecidos filmes europeus, “A Odisseia, sendo um cinema muito especial, tem interesse em devolver o seu público jogando a todos os níveis ao mesmo tempo: a sua programação, mas também a ênfase na segurança, ”Considerou Jean-Paul Costa, ex-presidente do Tribunal Europeu de Direitos Humanos e atual presidente da associação que dirige a Odisséia com mandato municipal para o serviço público.

READ  Super Mario é um jogo que se originou na era soviética. Você jogou?

Ele enfatizou que a instalação de purificadores de ar “deveria ter um efeito benéfico ao encorajar os espectadores a voltar ao cinema”.

Pois depois de 299 dias de fechamento, se é claro que está “muito feliz” com a reabertura dos cinemas no dia 19 de maio, Faruk Gonaltai também espera uma “pista de obstáculos”.

Entre o advento do verão, o futebol europeu, o toque de recolher e o medo de que o vírus se espalhe para alguns, “não é certo que as pessoas estejam correndo para os cinemas”, como teme o diretor do Odyssey.

Christian Schump, diretor técnico da empresa francesa do grupo alemão, explica que esses purificadores de ar, que não dispensam o uso habitual da máscara e os gestos de barreira habituais, “criam uma atmosfera ao ar livre como se a sua sala de cinema estivesse aberta para o céu.” A Trotec, fabricante desses dispositivos, é mais popular na Alemanha.

A Agence France-Presse, contactou a Confederação Nacional do Cinema Francês (FNCF), que não tinha sido informada da iniciativa Odyssey, e remeteu para o parecer emitido pelo Conselho Científico no dia 11 de março. Isso classifica os cinemas, onde as pessoas devem ficar escondidas, de longe e olhando na mesma direção, em locais de “baixo risco” de transmissão do vírus, como teatros ou locais religiosos.

You May Also Like

About the Author: Genevieve Goodman

"Criador. Fã de café. Amante da Internet. Organizador. Geek da cultura pop. Fã de TV. Orgulhoso por comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *