Handifilm: O filme brasileiro “Pintura da Vida” vence o Grande Prêmio da Competição Internacional

O filme brasileiro “Pintura da Vida” venceu o Grande Prêmio do Concurso Internacional de Curtas-Metragens, no âmbito da 14ª edição do Festival Handifilm, que aconteceu de 17 a 19 de junho, em Rabat, sob o lema “Dificuldades de aprendizagem pela ampliação de jovens cineastas. “

O júri do festival premiou o curta-metragem dirigido por Luciano Lagaris (Brasil) “pela sensibilidade e criatividade que fez da deficiência uma fonte de inspiração artística e da arte um espaço dedicado ao imaginário das pessoas em situação”. em um comunicado.

É relatado que o “Prêmio Cenário” foi concedido pelo filme “Você é um Voleibol” de Mohammad Bakhshi (Irã) “por sua estrutura dramática, que se caracteriza por sua simplicidade e abordagem abrangente no trato com a questão da deficiência, sem estigma ou discriminação “, indicou a mesma fonte.

No prémio documentário, Adeline de Oliveira (França) “La Vie de Luc” foi coroada pela “interpretação cativante da sua protagonista, de uma forma que combina humor e auto-ironia”.

“Ian, Una Historia Que Nos Movilizar”, de Abel Goldfarb (Argentina), ganhou o Prêmio do Júri por sua “abordagem destacada da deficiência ao abordar os valores da solidariedade inclusiva”.

O prêmio de “Melhor Mensagem de Conscientização sobre Deficiência” foi para o curta “Mine de Rien”, dirigido por Omar Kahwaji, da Argélia. Este filme usou uma abordagem original e criativa para a deficiência, ao mesmo tempo que usou a ideia de um estereótipo para abordar o assunto. ”

No âmbito do Concurso Internacional de Curtas-metragens Especiais para Jovens 2021, organizado nesta mesma edição, o Grande Prémio do Festival Handifilm foi atribuído ao filme “Capaz” da Escola Secundária Abdelkarim El Khattabi de Tiflet. O júri elogiou a criatividade e originalidade deste curta-metragem, destacando que a vida de uma pessoa com deficiência é uma luta contínua, principalmente na ausência de apoio daqueles que a rodeiam.

READ  "Este é o pênalti contra o Brasil. Vou usá-lo para sempre."

Ainda na categoria Júnior, organizada no âmbito do projeto “Juventude na Frente e Atrás das Câmaras por uma Sociedade Inclusiva” com o apoio da Fundação Druso, foi atribuído ao filme “Bella ciao “dirigido pelo Istituto Agrario Prever Osasco, da Itália” Por seu uso inspirador de uma canção folclórica em uma missão marcante para combater o preconceito contra pessoas com deficiência. “

Quanto ao roteiro, foi para o curta-metragem “Second Chance”, da Kassem Amin High School, dirigido por Sidi Sleiman. Este filme se distingue por sua “composição coerente de drama que evidencia a dura realidade de um grupo social que luta pelo acesso à educação”.

O Prémio Especial do Júri foi atribuído ao filme Empatia, de Liceo Vldese di Torre Pellece (Itália) “pela abordagem artística e estética da deficiência com um estilo que valoriza o espírito de solidariedade através da linguagem artística”.

O júri deste festival é composto por Adel Semar, crítico de cinema e tradutor, Jenan Fatin Mohammadi, realizador, Asmaa Alaoui, produtor e realizador do Instituto Especializado de Cinema e Audiovisual, e o cantor vencedor para melhor voz marroquina. Em 2016, Kawthar Ben Shafi.

No discurso de encerramento do evento, o Diretor-Geral do Festival, Hassan bin Khalifa, indicou que “esta edição se destacou por filmes bem estudados que variaram em termos de fontes e da forma como os temas foram abordados”

Ele também enfatizou que esta edição destaca as habilidades criativas dos jovens que, apesar das limitações da pandemia COVID-19, trabalharam muito respeitando as medidas de saúde estabelecidas.

O Festival Handifilm é organizado pela Associação Handifilm, no âmbito das suas atividades que visam a difusão de uma cultura de acolhimento da diversidade junto do grande público e o desenvolvimento do potencial criativo dos jovens. Esta edição contou com a participação de 31 filmes representando oito países e foi acompanhada por uma variedade de atividades, incluindo homenagens, palestras e mesas redondas.

READ  "Vamos manter o link": Sandrine Bonaire fala com Rodrigo Fonseca (Brasil)

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *