Inauguração republicana Trump quer vencer “intimidando” o Partido Republicano, acusa Nikki Haley

Inauguração republicana  Trump quer vencer “intimidando” o Partido Republicano, acusa Nikki Haley

(Washington) – Donald Trump quer conquistar a nomeação republicana para as eleições presidenciais “intimidando” o seu partido, segundo anunciou no domingo a sua única rival, Nikki Haley, que acusou os líderes do aparelho republicano de quererem nomeá-lo também cedo.


A candidata decidiu permanecer na disputa após sua derrota na convenção política de Iowa e nas primárias de New Hampshire. Isto apesar da insistência de Donald Trump, com o apoio dos líderes partidários, em querer declarar o fim da corrida a seu favor.

Nikki Haley disse no programa: “Ele não pode impor-se através da intimidação para a nomeação” como o candidato do Partido Republicano nas eleições de novembro, contra o presidente cessante Joe Biden. Conheça a imprensa Na NBC.

“Não se pode fazer isso depois de apenas dois mandatos”, dos 50 que devem decidir, acrescentou o antigo embaixador dos EUA nas Nações Unidas – nomeado na altura por Donald Trump – e antigo governador da Carolina do Sul.

Nikki Haley criticou o Comité Nacional do Partido, que organiza as primárias republicanas, por ter demonstrado desde cedo apoio ao antigo Presidente dos Estados Unidos, o favorito após as suas duas vitórias.

Quando os resultados foram anunciados na terça-feira em New Hampshire, a líder do partido Ronna McDaniel enfatizou que a escolha dos eleitores foi “muito clara”.

Fotografia de Shannon Stapleton, Reuters

Nikki Haley

Ela acrescentou: “Temos que descobrir quem será nosso candidato, que é Donald Trump”.

Nikki Haley afirmou: “Não creio que esta seja a posição que o Comité Nacional Republicano deva tomar… Trump foi longe demais quando os pressionou a fazer isto”.

A candidata sugeriu que pretende permanecer na disputa pelo menos até a “Superterça”, dia 5 de março, reunião crucial em que os eleitores de 16 estados e territórios dos EUA decidirão. As próximas eleições primárias republicanas estão marcadas para 24 de fevereiro na Carolina do Sul.

Mais uma vez, as sondagens mostram que Nikki Haley sofreu uma grande derrota, mas para a ex-governadora, a derrota no seu estado não a tirará da corrida. Ela disse que simplesmente precisava fazer melhor do que em New Hampshire, onde perdeu por 11 pontos.

Ela também refutou seu desejo de permanecer na corrida na esperança de que os numerosos problemas legais de Donald Trump, de 77 anos, ou sua saúde abram caminho para ele.

READ  2,5 bilhões de euros de multa para uma mina de ouro canadense

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *