Incidente Verstappen-Hamilton no Brasil não será revisado

A defesa de Max Verstappen (Red Bull) contra a tentativa de Lewis Hamilton (Mercedes) de ultrapassar no GP brasileiro de F1 no domingo passado não será analisada e o recurso da Mercedes foi rejeitado, disseram os comissários da FIA na sexta-feira. .

Na 48ª volta do GP de São Paulo, atacado de fora na Curva 4, Verstappen defendeu e liderou seu adversário – e ele mesmo – na folga para fora de campo por um curto período.

Na época, os marechais não acharam necessário investigar o incidente, acreditando ser um evento de corrida, e Hamilton acabou ultrapassando Verstappen para vencer o Grande Prêmio.

Mas a Mercedes pediu uma revisão da decisão na terça-feira, esperando uma sanção a posteriori contra Verstappen e Red Bull. A equipe, ouvida quinta-feira como Red Bull pelas autoridades, acrescentou ao arquivo imagens de câmeras a bordo do monolugar Verstappen.

Se esta sequência for “nova”, “não disponível no momento da decisão” e “relevante”, não é “significativa”, explicaram os comissários, lembrando que as provas apresentadas devem responder a estes quatro pontos. para que a solicitação seja bem-sucedida.

“Os comissários acreditam que a sequência não mostra nada de especial que seja particularmente diferente dos outros ângulos que tinham (na altura da decisão), ou que modifique particularmente a sua decisão que se baseou na sequência inicialmente disponível”, desenvolveram. .

Antes do GP do Qatar no domingo, Hamilton está apenas 14 pontos atrás de Verstappen.

READ  Grande Prêmio do Qatar | Hamilton fecha a lacuna com Verstappen

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *