Indonésia, um novo epicentro do vírus na Ásia

A Indonésia, que na quarta-feira anunciou 54.000 novos casos de coronavírus em 24 horas, tornou-se um novo epicentro da circulação do vírus na Ásia, ultrapassando a Índia.

• Leia também: Vírus: primeiros turistas estrangeiros sem máscaras expulsos de Bali

• Leia também: Vírus: recorde de sexta mortalidade diária na Rússia em julho

A explosão no número de casos sobrecarregou os hospitais, e muitos pacientes estão morrendo em suas casas, enquanto as famílias procuram desesperadamente por oxigênio.

Na quarta-feira, o Ministério da Saúde anunciou seus tristes registros: 54.517 novos casos e 991 mortes em 24 horas, taxas dez vezes maiores do que há um mês.

A falta de exames, os óbitos que não passaram pelo hospital e a falta de rastreabilidade dos casos de contato indicam que esses números ainda são muito menores do que a realidade.

“A Indonésia corre o risco de se tornar o novo epicentro global da epidemia, pelo menos já é o caso na Ásia”, disse à AFP Dickie Bodeman, epidemiologista indonésio da Universidade Griffith da Austrália.

“Se levarmos em consideração a diferença populacional entre a Índia e a Indonésia (…), fica claro que a epidemia é mais grave na Indonésia”, afirmou.

Segundo ele, o número real de novos casos deve ser superior a 100 mil por dia, e até o final do mês o número pode chegar a 2 mil mortes por dia.

A Índia, por sua vez, tem nos últimos dias uma média diária de 44 mil novos casos e mil mortes.

Mas sua população é quase cinco vezes maior que a da Indonésia, com 270 milhões de habitantes.

Desde o início da pandemia, a Índia registrou mais de 30 milhões de mortes para 400.000. A Indonésia, inicialmente menos afetada, tem 2,6 milhões de casos, incluindo quase 79.000 mortes.

READ  Ucrânia | Moscou "não quer um conflito direto" governado pela CIA

As autoridades indonésias anunciaram grandes restrições na semana passada, incluindo o fechamento de shoppings, restaurantes e escritórios. Mas a chegada do feriado Eid al-Adha na próxima semana, um momento tradicional para reuniões familiares, está levantando temores do pior no país de maioria muçulmana.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *