Líder do Proud Boys condenado a 5 meses de prisão

O líder dos Proud Boys, uma milícia americana de extrema direita, foi sentenciado na segunda-feira a cinco meses de prisão por destruir uma placa “Black Lives Matter” pertencente a uma igreja de Washington durante protestos pró-Donald Trump.

Uma figura chave neste movimento de extrema direita que desempenhou um papel central no ataque de 6 de janeiro ao Congresso dos Estados Unidos, Henry “Enrique” Tarrio, de 37 anos, foi preso dois dias antes por arrancar este banner da fachada de uma igreja na capital americana e queimá-la, segundo o Departamento de Justiça.

Um tribunal de Washington o acusou de destruir a propriedade da Igreja Metodista Unida Asbury, uma igreja predominantemente afro-americana, em uma manifestação anterior de 12 de dezembro que aumentou.

A cobrança foi baseada em uma foto postada nas redes sociais, na qual ele estava com um banner e um isqueiro na mão.

A polícia disse que ele também é acusado de possuir duas revistas ilegais de armas de fogo de alta capacidade durante sua prisão.

Enrique Tarrio organizou várias manifestações em apoio ao ex-presidente Donald Trump e contra-manifestações em comícios anti-polícia organizados pelo movimento Black Lives Matter.

Em julho, ele se declarou culpado de ambas as acusações. Ele foi sentenciado a 155 dias de prisão e multa de $ 1,000, e terá que pagar $ 347 à igreja pelo banner queimado.

READ  Demonstração de 1º de maio | Dezenas de prisões em Istambul

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *