“Little Switzerland”, a temporada maluca de Maxime Chabloz entre o esqui e o windsurf

“Little Switzerland”, a temporada maluca de Maxime Chabloz entre o esqui e o windsurf

Montanhas e ondas. esse Quinta-feira, 23 de novembrono Cinema Pathé Wilson em Toulouse, dirigido por Olivier Saute Ele vai lançar seu curta-metragem “Little Switzerland”que rastreiaA história do jovem prodígio Maxime Chabloz Entre esqui e windsurf.

Temporada incomum

Tudo começou quando…Uma viagem para uma famosa marca de windsurf. “Através da discussão com Maxime (Chabloz), eu sabia que ele iria competir no Freeride World Tour (FWT) na próxima temporada (em 2022)”, diz Olivier Sauté. “Naquele momento, eu sabia que seria grande e que tínhamos que fazer algo juntos.

Maxime Chabloz durante o desembarque na mais prestigiada competição de patinadores artísticos. © atacante

Com a câmera na mão, Olivier Saute se propõe a acompanhar Maxime Chabloz na primeira rodada do FWT, Que reúne os melhores esquiadores e snowboarders do planeta Em Baqueira-Beret, 22 de janeiro. Depois, uma semana depois, para Ordino Arcalis, em Andorra, onde Os suíços vencerão o evento. “Depois do sucesso, eu sabia que teria que estar presente no Xtrême de Verbier (Suíça), porque o título de campeão mundial estaria em jogo para ele”, explica o diretor.

Ele foi coroado campeão mundial da FWTMaxime Chabloz jogou toda a temporada Entre esqui na neve e deslizamento de água. “O início da temporada de kitesurf não foi bom para mim na Colômbia, porque foi entre duas competições de kitesurf, admite o suíço de 22 anos. Na Arábia Saudita, fiquei decepcionado porque falhei nas semifinais. Mas eu consegui terminar O ano correu bem e terminei em segundo lugar na etapa final em Taíba, Brasil.

Um documentário sensível e íntimo

De Bakira Beret a TebasOlivier Sautet viveu o ano todo (ou quase) Seguindo os passos de Maxime Chabloz. “Tive que antecipar as coisas rapidamente para tornar o filme o mais cinematográfico e realista possível”, revela. “Quando ele estava nervoso antes de sair, não podia pedir-lhe que repetisse os movimentos. Aqui, o desafio era não não filme. A paisagem ao seu redor, mas sua vida.”

READ  Leicester 3-1 Liverpool transmissão ao vivo! Resultado da Premier League, transmissão de jogos, gols e reação

Os suíços durante competição do GKA Kite World Tour. ©JKA

além do filme, É uma aventura humana em que ambos os homens participaram Ao vincular O conluio que se instalou naturalmente. “Eu o conheço desde os 12 anos”, diz Maxime Chabloz. “Ele pôde acompanhar todo o meu progresso no kite e me fez sorrir quando descobriu, da noite para o dia, que eu era um bom esquiador. ganhei meu primeiro FWT, quase lágrimas brotaram em seus olhos. Ainda hoje, quando vou a uma competição, ele é o primeiro a me dar os parabéns e me desejar boa sorte.”

Revelado ao público pela primeira vez 5 de novembro em Cumbuco, BrasilDocumentário “Pequena Suíça” Ficará visível na sala Toulouse A partir das 19h.

>> Leia também: “Téfécé, Debout. Sempre”, a saga do TFC contada em livro

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *