Mais de 500 mortes por dengue no Brasil desde…

a Brasil registrou 504 óbitos por dengue entre 1º de janeiro e 4 de junho de 2022. Esse número é quase o dobro do número de óbitos registrados em todo o ano passado, segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde.

O Estado de São Paulo é o mais afetado, com 180 óbitos. Venha em seguida Santa Catarina (60), Rio Grande do Sul (49), Goiás (44) e Paraná (43). Restam 364 óbitos em investigação.
Somente este ano, foram registrados 1,1 milhão de casos prováveis ​​de dengue no país, o que implica uma taxa de incidência de 517,9 casos por 100.000 habitantes. Em apenas seis meses, isso já representa mais que o dobro do número de casos registrados para todo o ano de 2021 (544.460).

A região Centro-Oeste do país lidera em taxa de incidência, com 1.544,2 casos por 100.000 habitantes, superior à média brasileira. É também nesta região que se encontram os municípios com maior número de infetados: Brasíliacom 51.131 casos, e Goiânia, com 41.637 casos. Venha em seguida Joinville (Santa Catarina), com 23.058 casos, São José do Rio Preto (São Paulo), com 16.005 casos, e Aparecida de Goiânia (Goias), com 14.689 casos.

Para os turistas, a prevenção da dengue passa, portanto, pelo combate ao seu vetor Aedes albopictus.

A forma mais eficaz de combater esse mosquito é eliminar seus criadouros (pires, pequenos recipientes, lixo, tanques, vasos, pneus, etc.).
Os viajantes são aconselhados a se protegerem das picadas de mosquito. As medidas usuais de controle de vetores devem ser observadas:

  • Vestindo roupas de cobertura.
  • Repelentes de mosquitos, contendo DEET, na pele descoberta.
  • Mosquiteiro impregnado com inseticida para a sesta e a noite.
  • As pessoas que usam protetor solar devem aplicar o repelente 20 minutos após o protetor solar.

Para evitar ao máximo a disseminação do vírus da dengue no território metropolitano, diante de um súbito aparecimento de febre e dores articulares ou musculares em até 15 dias após o retorno de uma viagem a uma zona de risco, é necessário consultar seu médico o mais rápido possível, informando sua viagem.


Fonte : Notícia do surto hoje.


READ  Bolsonaro está melhor, sem alta hospitalar marcada para o momento

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *