Marrocos, maior exportador árabe para o Brasil em janeiro

O Marrocos foi o maior exportador árabe para o Brasil em janeiro de 2021, com mais de US $ 100 milhões em produtos exportados, segundo a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.

As exportações marroquinas para a maior economia da América do Sul, portanto, registraram um aumento de 95,5% em relação ao mesmo mês de 2020.

No mesmo período, o Reino teve como destaque a exportação de fertilizantes, que registrou aumento de 118,3%, produtos químicos inorgânicos (+ 137,9%) e peixes e crustáceos (+ 44,2%).

Ao longo de todo o ano de 2020, as exportações marroquinas para o Brasil chegaram a US $ 1,2 bilhão, tornando o Brasil o terceiro cliente do Reino, atrás apenas da França e da Espanha.

Além disso, o comércio do Brasil com os países árabes cresceu 17,3% em janeiro de 2021 em relação ao mesmo mês do ano anterior. O total dessas trocas somou 1,22 bilhão de dólares, com a balança comercial oscilando a favor do Brasil em 563,31 milhões de dólares, observou a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, especificando que se trata de um aumento de 7,4%.

Com um valor de 891,85 milhões de dólares, os países árabes mantêm a terceira posição na lista dos principais destinos das exportações brasileiras, atrás da China e dos Estados Unidos.

Apesar do bom desempenho do comércio exterior brasileiro em janeiro, o superávit comercial diminuiu 9,2% em relação ao mesmo período de 2020, devido ao aumento das exportações árabes para o Brasil, que diminuíram. somaram 328,55 milhões de dólares, um aumento de 56,4% em relação a janeiro do ano passado.

Os produtos brasileiros mais exportados para os países árabes são misturas de trigo e cevada, com vendas atingindo novo recorde de US $ 26,78 milhões, pimenta (6,4 milhões) e óleos / gorduras vegetais. (5 milhões).

READ  Dólar sobe acima de R $ 5,20 com medo da variante do coronavírus | economia

Em se tratando dos países árabes que aumentaram suas importações de produtos brasileiros, o Egito lidera a lista. O volume de suas importações aumentou 77,6%, atingindo 209,35 milhões de dólares. Em janeiro, o volume das importações egípcias de milho brasileiro aumentou 227,6%, as de açúcar 543% (34,87 milhões de dólares) e de papelão 652%.

Com o avanço das campanhas de vacinação contra o coronavírus, a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira espera um aumento no comércio, bem como uma diversificação dos produtos comercializados.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *