“Melhoria” do estado de Bolsonaro, que continua hospitalizado

O estado do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, internado desde quarta-feira em São Paulo por obstrução intestinal, melhorou, mas sua alta ainda não foi determinada, informou o estabelecimento onde está sendo tratado nesta sexta-feira.

A saúde do presidente de 66 anos “continua a se desenvolver de forma satisfatória. O paciente foi submetido a uma tomografia computadorizada de abdome esta tarde, que mostrou melhora na parte inferior da mordida», Segundo o boletim médico publicado pelo hospital Vila Nova Star. “O presidente reagiu bem à retomada dos alimentos. Ele continuará recebendo atendimento clínico, sem data de términoNeste ponto, ele disse.

Para ver também – Jair Bolsonaro internado com urgência em São Paulo por obstrução intestinal

O cirurgião Antonio Macedo, chefe da equipe médica responsável pelo caso de Bolsonaro, disse ao jornal O Globo que o presidente “estava evoluindo muito bem“E que ele poderia sair”logo, em alguns dias“. Desde que foi apunhalado no intestino em setembro de 2018, durante a campanha para as eleições presidenciais, o Sr. Bolsonaro passou por seis cirurgias, incluindo cinco no sistema digestivo.

Ele foi internado com urgência durante a noite de terça a quarta-feira no Hospital das Forças Armadas de Brasília devido a fortes dores abdominais e um ataque de soluços que persistia por mais de dez dias. O líder da extrema direita foi então colocado em uma unidade de terapia intensiva e “intubado por precauçãoUm de seus filhos, o senador Flavio Bolsonaro, indicou no rádio.

Após o diagnóstico de obstrução intestinal, o presidente brasileiro foi transferido para o hospital particular Vila Nova Star, em São Paulo. A nova hospitalização ocorre em meio a uma crise política e à erosão de sua popularidade, diante das denúncias de corrupção nos contratos negociados por seu governo para lidar com a pandemia Covid-19, que já matou cerca de 540 mil pessoas. no país.

READ  Léo Pereira perde o Flamengo contra o Fluminense

A comissão do Senado, que investiga há quase três meses a gestão da crise de saúde por seu governo, acaba de ser prorrogada por 90 dias.

Para ver também – Brasil: Apoiadores do Bolsonaro expressam sua solidariedade em frente ao hospital onde ele está internado

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *