MP brasileira vítima de agressão sexual em plenário legislativo

Uma agressão sexual no meio da assembléia legislativa. Durante a votação do Orçamento do Estado na Assembleia Legislativa de São Paulo, uma autoridade eleita veio apoiar a deputada Isa Penna, permitindo-se tocar em seus seios. Isa Penna o empurra, mas o homem insiste, como se nada tivesse acontecido, como mostrado no vídeo abaixo.

Personalidade feminista

Isa Penna imediatamente apresentou queixa contra seu agressor, Fernando Cury, eleito pelo PPS, o ex-Partido Comunista Brasileiro. Mas, enquanto o assédio data de 17 de dezembro, a assembléia acaba de formar uma comissão de ética responsável por considerar uma sanção contra Fernando Cury.

O membro do Partido Socialismo e Liberdade se apresenta em sua conta no Twitter como “Advogada, bissexual, eco-socialista e 100% feminista”. Ela acusa Fernando Cury de querer humilhar uma figura política que exibe seu ativismo pela causa das mulheres.

Juliette, estuprada na Sciences-Po Toulouse, teve que participar da “corte das vadias”

No entanto, ele nega ter desejado assediar sexualmente o seu colega e considera que não cometeu um crime. Uma versão que contradiz claramente as imagens da assembleia paulista.

Se for considerado culpado, Fernando Cury pode ser suspenso ou demitido.

READ  Variantes: uma moção aprovada por unanimidade para suspender voos

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *