Mundial-2022 / Eliminatórias: Brasil vence Chile com dor

Publicado em :

Santiago du Chili (AFP)

Dizimado pelo veto da Premier League e com um nada inspirado Neymar, o Brasil sofreu ao derrotar o Chile por 1 a 0 na quinta-feira em Santiago, pela primeira vez desde a derrota para a Argentina na final da Copa América.

A Seleçao obteve assim sua sétima vitória em outras tantas partidas durante as eliminatórias para o Mundial-2022, antes de enfrentar os argentinos no domingo, em São Paulo.

Com 17 gols marcados e apenas dois sofridos, os comandados de Tite assinam a melhor largada da história do Brasil nas eliminatórias para uma Copa do Mundo, ao passar a lendária Seleçao de Pelé, que venceu as seis primeiras partidas pelas eliminatórias antes de conquistar o terceiro título supremo, em 1970.

A seleção brasileira foi fortemente reformulada, tendo Tite visto sua lista inicial reduzida para nove jogadores da Premier League, incluindo executivos como Alisson ou Thiago Silva, proibidos por seus clubes de jogar essas partidas internacionais para evitar uma quarentena na volta por causa de a pandemia Covid-19.

– Neymar em formato pequeno –

Os vice-campeões sul-americanos chegaram a Santiago com seis mudanças em relação ao time que iniciou a final da Copa América, entre elas as temporadas do Lyonnais Bruno Guimarães e do Madri Vinicius Junior.

O atacante do Real ocupou a pista da esquerda, deixando Neymar para jogar no eixo, ao lado de Paquetá. Com apenas uma partida para seu nome no início da temporada pelo PSG, contra o Reims, no último domingo, “Ney” parecia um pouco baixo fisicamente no Chile.

Num contra-ataque comandado com suavidade por Gabigol, o camisa 10 parisiense abriu muito o pé e mandou a bola para a arquibancada (26º). Ele já havia sido desajeitado dois minutos antes, em um ataque entrando na área.

READ  Kieza lamenta quebra de seqüência positiva do Náutico e visa jogo decisivo contra o Paraná | náutico

O Chile teve mais vantagem no primeiro período e poderia ter aberto o placar sem a dupla defesa de Weverton em uma cobrança de falta de Vidal seguida por uma cabeçada de Vargas (30º).

Vendo o seu time dominado, Tite fez duas mudanças no intervalo, trazendo os neo-Marseillais Gerson no lugar de Guimarães e Everton Ribeiro para substituir Vinicius.

Graças a uma pressão mais eficiente, a Seleçao começou a vencer e foi justamente Ribeiro quem balançou as redes. Neymar se viu sozinho contra o Bravo, o goleiro chileno rebateu (64º), mas o meia do Flamengo seguiu bem para dar a vitória ao Brasil.

A Seleçao fez uma excelente operação no plano contábil apesar de uma partida de draft, mas terá que prescindir de Marquinhos para o confronto de domingo contra a Argentina, por causa de um cartão amarelo recebido pelo zagueiro parisiense no final da partida.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *