No Brasil, Lula lança moderadamente sua campanha presidencial

No Brasil, Lula lança moderadamente sua campanha presidencial

Em uma manhã fria e cinzenta, sábado, 7 de maio, uma multidão animada esperava do lado de fora do Expo Norte Center em São Paulo, Brasil. Este enorme galpão de concreto, imprensado entre entroncamentos e shoppings sem almaE a Não deixa de ser o lugar mais ingrato. Mas nem o clima sombrio nem a tristeza do ambiente ao redor foram desencorajados. Para todos, já era uma questão de assistir a um evento histórico: nada menos que o lançamento da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva como candidato às eleições presidenciais de outubro.

Sem dúvida perder a libertação de seu herói, o líder indiscutível da esquerda doméstica, descrito como guerreiro do povo brasileiro E a “Melhor chefe de todos os tempos”. Junto com ativistas do PT em vermelho vivo, trabalhadores com jaquetas laranja refletivas, ativistas LGBT com bandeiras do arco-íris, lideranças indígenas com capuzes cintilantes e torcedores do Corinthians com camisas pretas e brancas… lulismo reunido Juntos, eles estão determinados a colorir cinza.

“Estou confiante de que Lula será o próximo presidente do Brasil!”José, 75 anos, ex-pedreiro, animado, rosto corado e sorriso torto. No jardim da frente, a atmosfera é alegre, se não assustadora. Um homem de cartola forrada de conchas encontra outro com uma curiosa máscara de zebra… O atual chefe de Estado, Jair Bolsonaro, candidato à reeleição, “Ele não tem chance de vencer. A extrema direita inundou o país!”Confirma Márcia, 40 anos, ativista negra do Hizb ut-Tahrir da periferia de São Paulo.

Leia também: Este artigo é reservado para nossos assinantes No Brasil, Lula chama figura de direita de sua futura chapa presidencial

É certo que a nomeação de Lula não é surpreendente nem de primeira. Este último, de 76 anos, é político local, cinco vezes candidato às eleições supremas e presidente do país por dois mandatos (2003-2011). Mas para ele, assim como para seus torcedores, a campanha que se inicia tem um sabor especial. Humilhado e preso por
Quinhentos e oitenta dias por corrupção, antes de ser solto e ver todas as decisões judiciais contra ele, o ex-metalúrgico não está apenas ansioso para ganhar as urnas. Para ele, trata-se também de reivindicar sua suposta honra e garantir seu lugar na história.

READ  Torneio para descobrir os melhores gestores de ativos ESG

“O Brasil deve voltar a ser um país normal”

No sábado, no Expo Center, todos esperavam assistir a um verdadeiro “show”, para ver a fênix brasileira renascer das cinzas, com uma paixão que está em seu segredo. No entanto, nada aconteceu. Lola finalmente não se entrega a nenhum desejo de viajar. Entediado, até irritado, o líder da esquerda troca um beijo com a noiva, Rosângela da Silva, socióloga de 56 anos, antes de dirigir-se ao escritório e ler página após página de seu discurso: um desafio a este maravilhoso pódio que costumava provocar a multidão improvisando e andando no palco O teatro.

Você tem 62,76% deste artigo para ler. O seguinte é apenas para assinantes.

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *