Nossos favoritos para a Copa América de 2024: Argentina e Brasil muito à frente

Nossos favoritos para a Copa América de 2024: Argentina e Brasil muito à frente

Argentina

Desde a sua coroação no Catar, a Albiceleste está quase invencível (13 vitórias e uma derrota em 14 jogos) e é a grande favorita para esta edição de 2024 da Copa América. A Argentina, atual campeã (2021) e atual campeã mundial (2022), mantém um grupo muito experiente com 21 campeões mundiais incluindo executivos importantes (Nicolas Tagliafico, Nicolás Otamendi, Angel Di Maria e até Lionel Messi, jogador do Inter Miami nos Estados Unidos ).

Entre os campeões mundiais, Lionel Scaloni, treinador da Albiceleste desde 2018 e que estendeu contrato até 2026, continua a integrar a nova geração com Enzo Fernandez (23 anos), Alexis Mac Allister (25 anos) ou ainda Julian Alvarez ( 24 anos de idade).

Brasil

Esta não é claramente a melhor seleção brasileira que vimos na história, mas, nos últimos meses, ocorreu um renascimento entre a Seleção e estão, portanto, entre os grandes favoritos. Em plena reconstrução após maus resultados (apenas 6º no minicampeonato e decepcionante Copa do Mundo de 2022), o técnico Dorival Junior, que chegou no início do ano, melhorou o nível de jogo e teve três vitórias em amistosos, notadamente contra Inglaterra em 23 de março (1-0).

Uruguai

Co-detentora do recorde de número de vitórias na competição com a Argentina (15), Celeste pode surpreender nesta Copa América 2024. Começando muito bem desde a chegada de Marcelo Bielsa ao banco em maio de 2023, Uruguai conquistou uma série de vitórias nas últimas três partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 e ocupa a segunda colocação, no momento, apenas dois pontos atrás da Argentina.

La Celeste poderá contar com o eterno Luis Suarez e, também, com uma geração talentosa com Ronald Araujo (25 anos), Manuel Ugarte (23 anos), Facundo Pellistri (22 anos) e Darwin Nunez (24 anos). velho). A relativamente pouca profundidade do banco pode, no entanto, pregar peças à equipe de Bielsa, em busca da primeira Copa após os fracassos com a Argentina.

Colômbia

A Colômbia, comandada pelo técnico Néstor Lorenzo, chega à Copa América com uma invencibilidade que dura desde março de 2022 e oito vitórias consecutivas. Vitoriosos sobre Espanha, Romênia, México e Brasil nos últimos 12 meses, eles também venceram em grande parte os Estados Unidos (5-1) em um amistoso no dia 8 de junho.

México

Não convidado para as duas últimas edições da Copa América, o México não participa desta competição desde 2016, quando chegou às quartas de final. Num grupo sem muitas dificuldades (Venezuela, Jamaica, Equador), o México terá, apesar de tudo, de ter cuidado com a Venezuela que ocupa o quarto lugar nas eliminatórias para o Mundial na zona sul-americana.

As fortes escolhas do técnico Jaime Lozano de dispensar Guillermo Ochoa (38), ainda titular e capitão em março passado, mas também Raul Jimenez (Fulham) e Hirving Lozano (PSV) podem dar uma nova dinâmica ao México. Santiago Gimenez, que vem de uma temporada muito boa ao serviço do Feyenoord (23 golos no Campeonato), será um dos grandes trunfos da selecção mexicana.

ESTADOS UNIDOS

Como futuros organizadores da Copa do Mundo de 2026 e anfitriões da Copa América de 2024, os Estados Unidos desejam consolidar sua condição de nação que se desenvolve, inclusive, diante de seu público. Os americanos têm grande poder com importantes jogadores seniores (Christian Pulisic, Timothy Weah, Folarin Balogun, Weston McKennie…), o que sem dúvida pode ajudá-los a bater forte nesta edição da Copa.

READ  COVID: Dezenas de milhares de brasileiros exigem o impeachment de Bolsonaro

O empate com o Brasil em jogo de preparação no dia 13 de junho (1-1) também pode dar confiança. Porém, mesmo que não duvidemos da determinação dos forasteiros, há uma certa falta de argumentos para poder competir com as grandes nações sul-americanas.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *