O antigo porta-aviões Foch, com sede em Toulon, inicia sua última viagem para ser desmantelado

Sua longa carcaça fugindo para o horizonte não pareceu emocionar tanto os banhistas da praia de Copacabana. Rebocado pelo centro dos Alpes, com bandeira holandesa, o antigo porta-aviões Foch deixou o porto do Rio de Janeiro ao meio-dia de quinta-feira, hora local, para aquela que provavelmente será a sua última viagem. Seu destino: Turquia, e mais especificamente Aliağa, perto de Izmir, onde o local de desmantelamento Sök Denizcilik o espera.

A informação não é uma surpresa – sua demolição estava originalmente prevista para o verão passado – mas não deixará de movimentar as pessoas dos dois lados do Atlântico. A começar por todos os marinheiros do Royal que conheceram esse monstro de 24.000 toneladas de aço, a serviço da França de 1963 a 2000. Foi nesta data que o Foch finalmente foi vendido no Brasil.

Na Turquia, as associações estão preocupadas

Rebatizado de São Paulo, o navio terá problemas técnicos acumulados por lá. Em 2004, a explosão de uma de suas caldeiras matou três pessoas. Em 2011, um grave incêndio a imobilizou novamente. Há quatro anos, a Marinha do Brasil finalmente decidiu retirá-lo do serviço ativo, depois de apenas 206 dias no mar…

Também no Brasil, um homem, Emerson Miura, ex-soldado, há muito nutre projetos para transformar o navio de 261 metros em um museu. Em vão. Hoje, com seu Instituto São Paulo/Foch, ele alerta que esse barco que concentra grandes quantidades de materiais tóxicos, “600 toneladas de amianto” e ator dos testes nucleares do Pacífico, pode ser desmontado sem, segundo ele, mais precauções.

Na Turquia, já há vários meses, associações ambientais e políticos também se preocupam com o impacto no meio ambiente que a desconstrução, nas costas ocidentais, deste “navio de lixo” poderia ter. Não se diz que a chegada do antigo porta-aviões, mesmo para acabar no ferro-velho, será feita sem problemas. Mas até lá, é uma longa travessia do Atlântico que aguarda a ex-irmã de Clemenceau.

READ  Auchan, Carrefour ... Retirada de carne bovina suspeita de estar ligada ao desmatamento no Brasil

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *