O Atltico vence o boom, vence o Coritiba e segue vivo na briga pelo título

O atlântico teve muitas dificuldades para superar o boom do vice-lanterna Coritiba, esta tarde de sábado, às Mineiro. Mas graças a uma jogada individual e uma finalização perfeita do meio-campista Hyoran e uma dose de puro oportunismo por parte do atacante Eduardo sacha, venceu por 2-0 e segue vivo na luta pelo título Campeonato brasileiro.

Com o triunfo, Galo assumiu – provisoriamente – o vice-líder, com 49 pontos, quatro a menos que São Paulo. Terceiro colocado, o Flamengo tem 48. Os dois times jogam neste sábado. O Coritiba já está na penúltima posição, com 21 pontos.

As duas equipes voltam a campo apenas em 2021. O Coritiba recebe o Gois, no dia 6 de janeiro, pela 28ª rodada. Galo joga apenas na 29ª rodada, contra o Bragantino, fora de casa. A partida será no dia 11 de janeiro.

O jogo

Sem flyers para escalar a equipe titular, Sampaoli apostou no trio Zaracho, Nathan e Hyoran no meio-campo. O argentino atuou ainda mais para trás para auxiliar na saída da bola. Em defesa, Rver voltou ao lugar de Gabriel.

Com Zaracho em campo, o Atltico conseguiu criar boas oportunidades nos primeiros minutos. O argentino, com boa qualidade no passe, encontrou boas jogadas no início. Mas ele deixou o campo rapidamente. Com uma lesão muscular, ele foi substituído por Caleb aos 14 minutos.

Antes, Galo já havia acertado o travessão, em cobrança de falta de Hyoran, e obrigou Wilson a fazer uma grande defesa, de cabeça de Vargas.

Após a mudança, o homem preto e branco começou a encontrar mais dificuldades. O Coritiba fechou, com os 11 jogadores dentro do próprio intermediário. Coxa procurava uma bola para o contra-ataque. E ele teve chances. Giovanni Augusto, duas vezes, e Matheus Galdezani, também duas vezes, tiveram excelentes chances de balançar as redes, todas depois de acelerar.

READ  o que significa a cena pós-créditos da 2ª temporada

O Galo, sem espaços, abusou das travessias (24 no primeiro tempo). Bem marcado, Keno foi muito ativo, mas produziu pouco. De fora da área, a equipe tentou finalizar, mas não correu perigo. Este último, por Keno, foi o melhor, mas Wilson achatou-o para o canto.

O Atltico voltou à fase final com as mesmas dificuldades. O time seguiu sem conseguir montar as jogadas e entrar na área do Coritiba. O meio de defesa do Paraná estava bem congestionado. Nas laterais, as jogadas não fluem. Coxa, sem ficar muito exposto, quase abriu o placar com uma cabeçada perigosa de Rhodolfo.

Sampaoli jogou com a equipe, colocando Alan Franco no lugar de Caleb, que não teve um bom desempenho. O Atltico subiu, seguiu com dificuldades e espera uma jogada individual para abrir o placar. E ela veio, com Hyoran. O meio-campista carregou, abriu espaço na lateral da área e, em finalização de meia-distância, acertou o ângulo de Wilson para abrir o placar: 1 a 0.

O técnico Pachequinho jogou no Coritiba. Isso desencadeou peças ofensivas. Robson, um dos suplentes, finalizou, mas Everson fez um milagre para evitar o empate.

Logo depois, Sampaoli mudou o time. Ele colocou Eduardo Sasha e Igor Rabello em campo. O atacante, na primeira jogada, recebeu de Arana e finalizou rasteiro, sem chance para Wilson: 2 a 0 e vitória do Galo em jogo difícil no Mineiro.

ATLTICO 2 X 0 CORITIBA

atlântico

Everson; Guga, Rver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Matas Zaracho (Caleb, 14/2 ° T, em seguida Alan Franco, 17/2 ° T), Nathan (Eduardo Sasha, 36/2 ° T) e Hyoran; Savarino, Keno e Eduardo Vargas (Igor Rabello, 36/2 ° T)

Técnico: Jorge Sampaoli

Coritiba

Wilson; Natanael, Rhodolfo, Sabino e Jonathan; Matheus Sales (Matheus Bueno, no intervalo), Matheus Galdezani, Hugo Moura (Pablo Thomaz, 32/2 ° T) e Giovanni Augusto; Rafinha (Robson, 28/2 ° T) e Neilton (Cerutti, 32/2 ° T)

READ  GODSENT no Brasil com o ex-MIBR

Técnico: Pachequinho

Metas: Hyoran, a 20/2 ° T; Eduardo Sasha, em 37/2 °

Razão: 27ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Estádio Mineiro, em Belo Horizonte

Data e hora: Sábado, 26 de dezembro, 17h

juiz: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)

ONDE: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *