O consultor político por trás da personificação do robocall de Joe Biden

O consultor político por trás da personificação do robocall de Joe Biden

(São Francisco) Um consultor político americano, trabalhando na campanha de um candidato democrata desconhecido, disse que estava por trás das ligações automáticas e falsas que personificam a voz do presidente dos EUA, Joe Biden.


O serviço robocall criado por inteligência artificial (IA) encorajou os eleitores a não votarem nas primárias democratas de New Hampshire, em janeiro, e está sob investigação por “tentativa de interromper ilegalmente a votação”.

O incidente exacerbou os receios das autoridades, especialistas e associações que temem a explosão de montagens de áudio ou vídeo para fins de desinformação durante as eleições presidenciais dos EUA e outras eleições importantes que serão realizadas em todo o mundo este ano.

Steve Cramer, consultor contratado pelo congressista de Minnesota e candidato democrata nas primárias Dean Phillips, disse à NBC News no domingo que contratou um mágico de Nova Orleans, Paul Carpenter, para imitar a voz de Joe Biden usando uma ferramenta de inteligência artificial.

Ele explicou que o objetivo da manobra era chamar a atenção para os riscos representados pela inteligência artificial na política.

“É uma forma de fazer a diferença e foi isso que fiz”, disse ele à NBC. “Por US$ 500, fiz um acordo no valor de cerca de US$ 5 milhões, seja pela atenção da mídia ou pela reação das autoridades. »

A mensagem telefônica falsa, escrita por Kramer, começava: “Que monte de lixo! », que é a expressão preferida do presidente.

A voz falsa continuou: “É importante que você guarde seu voto para as eleições de novembro”. “A votação desta terça-feira apenas permite que os republicanos elejam Donald Trump novamente. Seu voto fará a diferença em novembro, não nesta terça-feira. »

READ  Ucrânia: Mais de 40.000 pessoas estão sem eletricidade após o ataque noturno russo

Cramer disse que a chamada automática foi feita sem o conhecimento da campanha de Phillips.

“Estou feliz que ele confessou.” “A América já deveria ter salvaguardas em vigor para evitar usos prejudiciais de inteligência artificial”, disse este candidato democrata no Show X.

O assessor indicou que recebeu uma intimação da Comissão Reguladora de Comunicações dos EUA (FCC). Ele deverá enfrentar uma ação legal.

No início deste mês, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) decidiu proibir chamadas automáticas feitas com vozes geradas por software de inteligência artificial (IA), num esforço para combater a fraude cada vez mais sofisticada possibilitada por esta tecnologia.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *