O menino de 9 anos ‘quase ficou cego’ quando contraiu ‘olho-de-covid’ depois de ter testado positivo para o vírus

Zach Morey, de 9 anos, de Bristol, perdeu a visão do olho esquerdo menos de uma semana depois de ter testado positivo para o vírus e desenvolver celulite orbitária - uma infecção bacteriana da órbita ocular.

Uma criança de nove anos quase ficou cega e passou o Natal no hospital depois de contrair ‘olho de Covid’ – um efeito colateral raro que os cientistas relacionaram ao coronavírus.

Zach Morey, um aluno do quinto ano da escola, perdeu a visão do olho esquerdo menos de uma semana depois que foi descoberto que tinha o vírus.

O olho do menino foi completamente fechado depois que ele foi diagnosticado com celulite orbitária – uma infecção bacteriana da órbita ocular.

Zach, de Bristol, já se recuperou totalmente, mas sua família avisou outras pessoas que, se a infecção for muito profunda, pode causar cegueira.

Sua mãe, Ângela, 37, disse: “Seu olho parecia que ia explodir.

Não havia como abri-lo sem puxar a pele. Ele estava inchado além de tudo que eu já tinha visto.

Zach Morey, de 9 anos, de Bristol, perdeu a visão do olho esquerdo menos de uma semana depois de ter testado positivo para o vírus e desenvolver celulite orbitária – uma infecção bacteriana da órbita ocular.

Zach passou o Natal no hospital após ser diagnosticado.  Sua mãe, Angela, 37, disse:

Zach passou o Natal no hospital após ser diagnosticado. “Seu olho parecia que ia explodir”, disse sua mãe, Ângela, 37.

O problema ocular de Zak começou depois que ele testou positivo para Covid com sua mãe e quatro irmãos em 16 de dezembro.

O jovem experimentou sintomas semelhantes aos de um resfriado e passou um período de auto-isolamento jogando jogos de computador em casa.

Mas em 22 de dezembro – quando ele deu negativo duas vezes para Covid – ele começou a sentir dor no olho esquerdo.

Angela, a vereadora local, disse: “Achei que ele estava no computador há sete dias, então não pensei em nada disso.

READ  O telescópio Hubble ajuda a encontrar seis galáxias mortas no início do universo

Mas na véspera de Natal, não estava nada bom. Levamos ele para o hospital e ele tomou antibióticos até o dia do boxe.

Ela acrescentou: ‘Eles disseram que se penetrar no olho, pode causar cegueira. Os médicos disseram que foi uma reação alérgica ao vírus, que afeta crianças.

Zack teve alta do hospital no Boxing Day depois que um exame de vista confirmou que sua visão havia se recuperado totalmente.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lista a conjuntivite como um efeito colateral da Covid, enquanto estudos relacionaram a celulite orbitária ao coronavírus.

Zack com sua mãe Angela

desde então se recuperou totalmente

Zach (à esquerda com sua mãe Angela e à direita) desde então se recuperou totalmente, mas sua família avisou aos outros que, se a infecção for muito profunda, pode causar cegueira.

Zack é fotografado no hospital.  A mãe das crianças disse que os médicos disseram que era uma reação alérgica ao vírus que afeta as crianças

Zack é fotografado no hospital. A mãe das crianças disse que os médicos disseram que era uma reação alérgica ao vírus que afeta as crianças

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lista a conjuntivite como um efeito colateral da Covid, enquanto estudos relacionaram a celulite orbitária ao coronavírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) lista a conjuntivite como um efeito colateral da Covid, enquanto estudos relacionaram a celulite orbitária ao coronavírus.

O que é celulite orbitária?

A celulite orbital é uma infecção bacteriana dos tecidos moles e da gordura que prendem a órbita ocular.

Qualquer pessoa pode desenvolver essa condição, que não é contagiosa, mas é mais comum em crianças pequenas.

Os sintomas podem incluir protusão ocular, dor dentro ou ao redor do olho, dor nasal, inchaço, vermelhidão, visão dupla, perda de visão, corrimento, febre ou dor de cabeça.

A infecção geralmente responde bem aos antibióticos, mas às vezes requer cirurgia.

A cirurgia envolve a drenagem de fluido do seio nasal ou da órbita ocular afetada para evitar que a doença progrida.

READ  Futuros furacões e furacões percorrerão mais terras

Se não for tratada, a celulite pode causar cegueira ou doenças fatais.

Fonte: Healthline

Um relatório publicado no Journal of Craniofacial Surgery examinou um paciente de 28 anos no sul do Brasil com celulite orbitária após teste positivo para COVID-19.

A descoberta do caso pelo Dr. Vinicius Almeida Carvalho e sua equipe da Universidade Estadual de Londrina, Brasil, indicou que a Covid pode contribuir para a infecção dos seios da face, que pode se espalhar para a área ao redor do olho.

Um relatório da Academia Americana de Oftalmologia examinou três pacientes da Northwell Health em Nova York e também encontrou uma possível ligação entre infecções oculares e o coronavírus.

Os três pacientes, com teste positivo para Covid, foram diagnosticados com ceratite que rapidamente levou à endoftalmite – inflamação do tecido ou fluido dentro do globo ocular – e profunda perda de visão em dois meses.

Embora as evidências não tenham mostrado que Covid causou infecções oculares, ele considerou a ceratite que causa endoftalmite como sendo ‘extremamente rara’.

Os pesquisadores disseram que a presença de três casos encontrados em dois meses em Nova York, que tem um grande número de casos da Covid, é um motivo para novas investigações.

Outro estudo ligando a celulite orbitária ao coronavírus foi publicado em março passado por Masoud Bagheri e colegas do Departamento de Oftalmologia da Universidade Kermanshah, no Irã.

Ela observou na época: “ No entanto, os relatos publicados de envolvimento ocular em Covid-19 são atualmente limitados e há poucos relatos de envolvimento orbital em pacientes com Covid-19, como celulite orbitária.

O estudo apresentou a celulite orbitária como uma ‘possível manifestação’ de Covid-19, mas não foi capaz de determinar se o vírus era uma coincidência ou um fator predisponente para a infecção bacteriana.

READ  O crânio do "Dragão Assustador" revela um monstro que aterrorizou os céus da Austrália

Ela levantou a hipótese de que Covid contribui para a imunodeficiência e a obstrução do seio nasal pode levar à celulite orbitária, acrescentando: “Embora essa hipótese seja confirmada, mais estudos e relatórios no futuro são necessários”.

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *