Os incêndios continuam a queimar na Bolívia

Concepcion | Bombeiros voluntários ainda estão tentando na manhã de quinta-feira lutar com recursos escassos e mangueiras de jardim contra os incêndios florestais que estão devastando a província de Santa Cruz, no leste da Bolívia, perto da fronteira com o Brasil.

“É um desastre” em meio à fumaça e às cinzas, disse Daniel Velasquez, vice-governador da província de Oflo de Chávez.

Quase sessenta pessoas fazem fogueiras apenas à noite para evitar os perigos associados às altas temperaturas durante o dia, aventurando-se no mato para apagar as chamas e apagar os incêndios.

Os incêndios estão se tornando comuns, principalmente de julho a setembro, principalmente nesta província localizada na região da Chiquitânia, entre a Amazônia e o Chaco.

O vice-ministro da Defesa Civil, Juan Carlos Calvimontes, disse que a maioria dos incêndios foi “causada intencionalmente”.

De acordo com um relatório publicado em meados de agosto pela Friends of Nature (FAN), uma organização não governamental que usava imagens de satélite, os incêndios florestais na Bolívia destruíram cerca de 749.000 hectares de janeiro a julho e os danos continuam.

As províncias de Santa Cruz e Beni (nordeste) “concentram 94% das áreas queimadas”, com 137 mil e 564 mil hectares queimados, respectivamente, até julho, segundo relatório da fundação, que anualmente acompanha a destruição de florestas e pastagens.

Há uma semana, o gabinete do governador de Santa Cruz anunciou que a área afetada atingiu 200 mil hectares. Um alerta vermelho foi anunciado na última quinta-feira na região.

De acordo com o relatório da FAN, da área total queimada no período de janeiro a julho, 89% eram áreas não florestadas (campos, arbustos e gramados), 8% para usos agrícolas e 3% para áreas florestais.

READ  Inscreva-se hoje no nosso Espaço Café Brasil por Ian Grosner em 10 de fevereiro de 2021

Os incêndios florestais na Bolívia são facilitados pelo desmatamento que visa expandir as fronteiras da agricultura e da pecuária.

A FAN estimou que os incêndios destruíram mais de 2,3 milhões de hectares de florestas e pastagens em 2020.

Em 2019, incêndios florestais em toda a Amazônia na Bolívia destruíram 6,4 milhões de hectares, de acordo com a ONG.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *