PSG – Ceará: “Meu maior arrependimento? Ser expulso quando o QSI chegou”

Com a aproximação do segundo Clássico da temporada na noite deste domingo, é hora de mergulhar nas memórias e na história dos dois clubes. Desta vez, é Marcos Ceará quem fala sobre os destaques de suas cinco temporadas na capital (2007-2012).

“Eu poderia ter merecido mais reconhecimento”

O lado brasileiro, detentor do cargo antes da aquisição de Christophe Jallet sob as ordens de Carlo Ancelotti, acredita que nem sempre foi estimado pelo seu justo valor em França, como no Brasil.

“Nunca explorei minha imagem, nunca tive um assessor de imprensa por exemplo. Não era meu estilo. Acho que me serviu de certa forma”ele confidencia em uma entrevista com L’Equipe.

“Eu estava focado no campo, não no marketing. Talvez eu merecesse mais reconhecimento, especialmente no Brasil, onde há muito esperava ser convocado.

“Mas teve concorrência com Cafu, Maicon, Daniel Alves… Fui convocado uma vez pelo Dunga (em 2007), mas machuquei o tornozelo.”

“Leonardo não foi honesto”

O Auriverde guarda sobretudo na garganta a sua saída de Paris, apenas um ano após a chegada dos catarianos à cabeça do clube, sinónimo de uma subida acentuada das ambições do clube.

“Meu maior arrependimento? Ter sido expulso quando o QSI chegou (em 2011). Eu era capitão do PSG e Leonardo me ligou para me avisar da chegada de Ancelotti e para me dizer que contava comigo para este projeto”ele repete quase dez anos depois.

“Mas ele não foi honesto porque queria contratar Daniel Alves ou Maicon. Me arrependo porque poderia ter contribuído para essa mudança de mentalidade. Eu estava pronto, queria. Teria progredido jogando com mais profissional, mais jogadores eficientes… Recusei uma proposta do Saint-Étienne e voltei ao Brasil.”

Ele também será bicampeão pelo Cruzeiro nas temporadas seguintes, em 2013 e depois em 2014.

READ  Pesquisa liderada pelo Brasil encontra 461 novos objetos no sistema solar

O interessado não tem menos boas recordações em Paris, em particular o seu golo no empate maluco com o Lyon, na época 2011-2012 (4-4).

O artigo continua abaixo

“Era o aniversário da minha filha, 25 de fevereiro de 2012. Também foi meu último com o PSG, eu sabia que teria que fazer as malas, então foi bastante emocionante para mim”ele lembra.

Cruzeiro 2013 e 2014

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *