Putin ordena a quebra da dependência tecnológica de países estrangeiros

Putin ordena a quebra da dependência tecnológica de países estrangeiros

“A maneira óbvia de atingir esse objetivo é garantir a transição para equipamentos, tecnologias, programas e produtos nacionais”, disse o presidente russo, Vladimir Putin. (Foto: Getty Images)

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu nesta sexta-feira uma ruptura com as tecnologias estrangeiras para reforçar as defesas da Rússia contra ataques de computadores, enquanto disse que Moscou interrompeu sérias “agressões cibernéticas”.

“A digitalização que está ocorrendo ativamente na governança e na economia russa (…) deve ser protegida ao máximo de qualquer possível ação negativa do exterior”, disse Putin.

“A maneira óbvia de atingir esse objetivo é garantir a transição para equipamentos, tecnologias, programas e produtos nacionais”, disse ele durante uma reunião de seu Conselho de Segurança.

Putin disse que a Rússia, que desde 24 de fevereiro está engajada em uma campanha militar na Ucrânia, está enfrentando um número crescente de ataques de computador. Segundo ele, este último vem de “países diferentes” e “bem coordenado”.

Putin indicou que eles têm como alvo em particular os sites da mídia russa, instituições financeiras, serviços públicos e portais oficiais.

Ele afirmou que, na maioria das vezes, os sites durante esses ataques são bloqueados ou “falsificações” são postadas neles, referindo-se também a tentativas “cada vez mais frequentes” de invadir as “redes internas” das empresas russas.

Segundo Putin, Moscou, no âmbito das sanções ocidentais, também passa a ter “restrições ao acesso a tecnologias de computador estrangeiras”. Ele destacou que “uma cadeia de fornecedores ocidentais interrompeu seu suporte técnico”.

“Mas até agora posso dizer que a agressão cibernética e as sanções contra a Rússia falharam e, em geral, estávamos prontos para elas”, continuou o líder russo.

READ  Ottawa investirá US$ 60,6 milhões em cinco anos para criar corredores ecológicos

Nos últimos anos, as autoridades russas vêm desenvolvendo um sistema de “Internet soberana” que eventualmente permitiria isolar a rede russa desconectando-a dos principais servidores globais.

O Kremlin nega querer construir uma rede nacional sob controle, como na China, mas é o que temem ONGs e dissidentes.

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *